No PicPay, o desafio de mudar (para o bem) os costumes dos brasileiros

O PicPay já é uma das marcas mais conhecidas do País. Mas, agora, chegou a hora de mostrar para os brasileiros todo o seu potencial. Saiba como a empresa vai usar uma nova campanha com o mote “Desacostuma” e o BBB para isso

0
563
Leia em 5 min

A cantora Iza é a embaixadora da marca PicPay

Nos últimos anos, poucas empresas cresceram tanto no Brasil quanto o PicPay. O maior aplicativo de pagamentos do País saiu de uma base de 14 milhões de usuários cadastrados em sua plataforma no começo de 2020 para mais 60 milhões no final de 2021, um avanço incomum para o mercado brasileiro e difícil de ser encontrado em qualquer área de negócios.

O número de usuários ativos, indicador ainda mais importante, chegou a 27,9 milhões no terceiro trimestre de 2021 – de acordo com dados mais recentes disponíveis –, o que representa um salto de 56,7% no comparativo anual.

Onde quer que se olhe, os números do PicPay impressionam. O número de estabelecimentos ativos em um período de 12 meses (considerando dados até 30 de junho de 2021) chegou a 1,5 milhão, um crescimento de 150% considerando também o comparativo anual.

No terceiro trimestre, o TPV, métrica consagrada no setor de tecnologia financeira e que é usada para indicar o Volume Total de Pagamentos (ou Total Payment Volume, em inglês), disparou 76,8% diante de um ano atrás.

Como se vê, o PicPay se popularizou rapidamente, em um processo acelerado pela pandemia. Agora, porém, a empresa quer dar um passo adiante.

“Precisamos reforçar para as pessoas quando e por que elas devem usar o PicPay”, diz Gui Telles, Chief Marketing Officer (CMO) e Chief Strategy Officer (CSO) do PicPay. “Por isso, o nosso grande foco daqui para frente será criar familiaridade.”

Gui Telles, Chief Marketing Officer (CMO) e Chief Strategy Officer (CSO) do PicPay

Contratado pelo PicPay no início de 2021, Telles sabe a importância de aproximar as marcas de seu público. Ele foi responsável por trazer a Uber ao Brasil e, como ex-número um do aplicativo de mobilidade, contribuiu para que a empresa se tornasse onipresente nas ruas brasileiras.

Ele explica a sua nova missão. “A ideia é fazer com que as pessoas saibam tudo o que elas podem fazer com o PicPay”, diz. “Elas precisam descobrir que, com o aplicativo, não pegam filas para pagar contas, fazem empréstimos pessoais, realizam compras no e-commerce da plataforma, conseguem descontos e uma série de outras facilidades, sem burocracia.”

Como tornar uma marca já conhecida no mercado brasileiro ainda mais familiar? Uma das estratégias é investir em ações de marketing. A empresa lançou uma campanha de abrangência nacional que tem como mote a palavra “Desacostuma.” Com duração prevista de quatro meses, ela foi criada para reforçar o novo momento da marca no cenário brasileiro.

É interessante o conceito por trás da iniciativa. Telles lembra que, em geral, as pessoas são movidas por hábitos. “De certa forma, elas estão acostumadas com os perrengues de pagamento, por mais estranho que isso possa parecer”, diz o executivo.

É hábito, por exemplo, pegar fila nos bancos ou nas casas lotéricas para pagar contas. Também está na conta das manias incorporadas à rotina sair de casa com carteira, usar dinheiro vivo ou, reconheça-se, até pagar taxas altas para fazer simples operações financeiras.

Com a campanha “Desacostuma”, o PicPay quer mostrar que é possível se livrar de todos os aborrecimentos acima com uma única medida: usar todos os recursos disponíveis em sua plataforma e, portanto, dar adeus aos perrengues que atrapalham a vida financeira de milhões de pessoas.

A campanha será veiculada na TV, rádio, OOH, redes sociais e sites e terá, como ocorreu em publicidades anteriores feitas pelo PicPay, a cantora Iza como embaixadora da marca.

Uma das estratégias utilizadas para espalhar a ideia de desacostumar é usar o BBB como vitrine. A nova edição do programa, uma das maiores audiências da TV aberta brasileira, contará pela terceira vez com o patrocínio do PicPay.

Segundo Telles, a intenção é mostrar como os principais produtos e serviços do PicPay podem ser aplicados no dia a dia dos “brothers” confinados na casa. Os participantes usarão o aplicativo em situações cada vez mais reais e conhecidas de todo brasileiro.

“As pessoas precisam descobrir que, com o aplicativo, não pegam filas para pagar contas, fazem empréstimos pessoais, realizam compras no e-commerce da plataforma, conseguem descontos e uma série de outras facilidades, sem burocracia”, diz Gui Telles, CMO e CSO do Picpay

A proposta é reforçar que, com o PicPay, dá para fazer uma infinidade de operações financeiras pelo smartphone – e até trancado em casa. A nova campanha certamente contribuirá para tornar a marca PicPay ainda mais familiar a milhões de brasileiros. Reconhecida, ela já é.

O PicPay está entre os 10 apps mais populares da tela principal do smartphone dos brasileiros e é um dos mais usados ao longo dia, segundo levantamento feito em dezembro pelo site Mobile Time e a empresa em soluções em pesquisas Opinion Box, com 2.036 pessoas que têm smartphones.

Em dezembro de 2021, o PicPay ficou em primeiro lugar na pesquisa “Top of Mind” do Instituto Ginger, que avaliou aplicativos de pagamento e carteiras digitais utilizados no Brasil.

Segundo o mesmo levantamento, 35% dos entrevistados indicaram o PicPay como a primeira marca a vir à mente quando o assunto é aplicativo de pagamento ou carteira digital, à frente do PayPal e do MercadoPago.

Ainda de acordo com o Instituto de Pesquisa Ginger, o PicPay foi apontado como o aplicativo de pagamentos preferido para pagar compras em lojas e sites. A empresa colecionou prêmios em 2021. O PicPay foi considerado também o “Melhor Super App” e “Melhor Fintech do Brasil” em votação popular realizada pelo IBest.

Leia também