Tesla chega a US$ 1 trilhão (e Elon Musk fica ainda mais rico)

O valor de mercado da fabricante de carros elétricos Tesla atingiu US$ 1 trilhão na Nasdaq. Seu fundador, Elon Musk, dono de uma fortuna de US$ 252 bilhões, vai ficar ainda mais rico por conta de seu pacote salarial, baseado em métricas como valuation, receita e lucratividade

0
255
Leia em 2 min

O fundador da Tesla, Elon Musk

A Tesla atingiu por um breve momento, nesta segunda-feira, 25 de outubro, a marca de US$ 1 trilhão em seu valor de mercado na Nasdaq, passando a fazer parte de um restrito clube em que estão apenas quatro empresas: Apple, Microsoft, Amazon e Alphabet, a holding que é dona do Google.

As ações da fabricante de carros elétricos fundada por Elon Musk, que sobem mais de 10%, estão avançando por conta de uma encomenda de 100 mil carros elétricos da locadora de veículos Hertz para eletrificar sua frota.

Essa notícia se junta a outras que estão impulsionando as ações da Tesla desde a semana passada, como o lucro de US$ 1,6 bilhão e receitas de US$ 13,7 bilhões em seu terceiro trimestre, ambos recordes. Neste ano, os papéis sobem quase 39%. Desde o início de 2020, o valor se multiplicou mais de 11 vezes.

Musk, que é o homem mais rico do mundo com uma fortuna estimada em US$ 252 bilhões, segundo o Bloomberg Billionaires Index, deve ficar ainda mais rico. Com a nova marca, ele deve aumentar a sua compensação, baseada em um pacote que tem 12 tranches e que tem como métricas o valor de mercado, receita e metas de lucratividade.

Pelos termos do plano, cada vez que a Tesla alcança um determinado marco ou indicador pré-determinado, Musk tem direito a um volume de ações da companhia pelo preço de US$ 70 – os papéis estão sendo negociados nesta segunda-feira acima de US$ 1 mil.

Até agora, seis das 12 tranches foram desbloqueadas por Musk. O plano de compensação foi desenhado e aprovado em 2018 pelo Conselho de Administração da fabricante de carros elétricos pode render a Musk até US$ 55,8 bilhões.

No ano passado, Musk, que é fundador também da empresa de foguetes SpaceX, foi o CEO mais bem pago dos EUA, com uma remuneração de US$ 6,7 bilhões, de acordo com ranking Bloomberg Pay Index.

A remuneração de Musk foi quase 12 vezes maior do que os US$ 568,4 milhões que Mike Pykosz, CEO da companhia de saúde Oak Street Health, o segundo colocado da lista, recebeu no período.

Acordo com a Hertz

O acordo de compra de 100 mil veículos Model 3 pela Hertz deve acrescentar US$ 4,2 bilhões a receita da Tesla. Os veículos devem ser entregues até o fim de 2022 para serem alugados pelo locadora de carros.

A notícia trouxe uma onda de otimista em relação à montadora de carros elétricos. O analista Adam Jonas, do Morgan Stanley, por exemplo, aumentou o preço-alvo da ação da Tesla de US$ 900 para US$ 1.200.

Leia também

Brand Stories