Com carros “transformers”, a Hyundai quer ir além das quatro rodas

A montadora sul-coreana anunciou a criação de uma unidade de negócios, batizada de New Horizons Studio, que irá desenvolver veículos de “mobilidade definitiva”, combinando tecnologias de locomoção sobre rodas com recursos como pernas robóticas

0
291
Leia em 3 min

Em um pacote que inclui desde o avanço de marcas como Tesla até a evolução tecnológica e as mudanças nos hábitos dos consumidores, não são poucas as forças que estão obrigando as montadoras a criarem conceitos e produtos para se adaptarem aos novos tempos.

Nesse contexto, a Hyundai já escolheu uma das vias para seguir relevante na indústria das quatro rodas. Ou melhor, das quatro pernas. A montadora sul-coreana acaba de criar uma nova unidade de negócios, batizada de New Horizons Studio.

Com sede no Vale do Silício, a divisão terá a missão de desenvolver veículos de mobilidade de última geração e será comandada por John Suh, executivo com passagens em diversos cargos de liderança na companhia, entre eles o comando da Hyundai Ventures, braço de investimentos da empresa.

“Nosso objetivo é criar o primeiro veículo da classe Transformer do mundo, também conhecido como veículo de mobilidade definitiva”, disse Suh, em comunicado da Hyundai sobre a iniciativa.

A julgar pelas informações divulgadas pela Hyundai na nota, não seria exagero afirmar que os carros-robôs alienígenas da franquia cinematográfica vão servir de inspiração para os projetos desenvolvidos pela New Horizons Studio.

Esses projetos irão combinar robótica e tecnologia de locomoção sobre rodas. As primeiras iniciativas terão como base o Elevate, veículo conceito apresentado pela montadora na edição de 2019 da Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas.

No plano traçado, os produtos serão direcionados a motoristas que precisam se locomover em superfícies não convencionais e a situações de direção desafiadoras. O Elevate dá uma medida do que está no escopo da montadora.

O veículo tem quatro pernas robóticas com rodas, que podem ser acionadas, em suas extremidades. Segundo a companhia, abre espaço para uma série de aplicações. Desde o embarque de passageiros cadeirantes que não têm acesso a rampas até ajudar socorristas em terrenos acidentados, no caso de desastres naturais. Ou mesmo, escalar paredes.

Facilitar o embarque de cadeirantes é uma dos vários recursos possibilitados pelo veículo, segundo a Hyundai

O projeto não é, claro, a única estratégia da Hyundai em busca de novos mercados. Em janeiro, por exemplo, a montadora fechou um acordo para integrar a Uber Elevate, plataforma de inovação da Uber para o desenvolvimento de veículos aéreos e urbanos, que também tem entre seus parceiros empresas como a brasileira Embraer.

Quinta maior montadora no ranking global de vendas de 2019, com 7,2 milhões de unidades vendidas, a Hyundai tem uma participação de mercado de 8,5% no setor, segundo a consultoria Focus2Move.

Já no mercado brasileiro, no acumulado de janeiro a agosto deste ano, a marca ocupa a terceira posição, com uma fatia de 10,01% e 91.514 unidades vendidas, de acordo com a Fenabrave.

Avaliada em cerca de US$ 30 bilhões, a Hyundai reportou uma receita de 21,8 trilhões de wons (US$ 18 bilhões) no segundo trimestre de 2020, queda de 19% na comparação com igual período, um ano antes.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

Brand Stories