Depois do IPO, GetNinjas define seus três próximos destinos de expansão

Dona de um marketplace que reúne prestadores de serviços – de pintores a personal shoppers -, a empresa está ampliando seus investimentos em marketing, vai lançar serviços financeiros com o Banco Pan e busca parcerias para oferecer produtos e capacitação aos profissionais plugados na sua plataforma

0
713
Leia em 3 min

Em maio deste ano, o GetNinjas, marketplace que reúne prestadores de serviços – de pintores e diaristas a personal shoppers e coachs, cumpriu seu trajeto até a B3 e levantou R$ 482 milhões em seu IPO, sendo R$ 321,2 milhões em sua oferta primária.

Três meses depois, suas ações ainda oscilam no mercado e vêm em queda desde o fim de junho. À parte desse recuo, a empresa já tem definidas as estratégias para reverter essa tendência e cair no gosto dos investidores.

“O setor ainda é muito offline e temos muito espaço para crescer”, disse Eduardo L’Hotellier, fundador e CEO do GetNinjas em conferência com analistas nesta terça-feira. “Esse é um mercado que a gente estima em R$ 1 trilhão e onde o GetNinjas só tem 0,1%, apesar de ser maior plataforma”

São três as vias escolhidas pela companhia para ampliar sua fatia nesse bolo. A principal delas é acelerar o crescimento da base de usuários e de profissionais plugados em seu marketplace, além de estender sua oferta com mais serviços e a cobertura de mais cidades.

“Nosso principal ativo é fortalecer o efeito de rede da plataforma e ser o destino de todos os serviços”, afirmou L’Hotellier. “E isso justifica que, agora, com mais caixa, a gente tenha investido na nossa primeira campanha de branding. Até então, só trabalhávamos com marketing de performance.”

Atualmente, a empresa oferece cerca de 540 categorias de serviço e está presente, por meio de sua base, em 4 mil cidades do País. No segundo trimestre de 2021, a plataforma alcançou uma base de 179 mil profissionais ativos, um crescimento de 78% sobre o volume de um ano atrás.

No período, o número de novos profissionais cadastrados na plataforma cresceu 314%, para 567 mil usuários, especialmente em categorias como serviços domésticos, aulas e saúde

Um segundo caminho é a oferta de serviços financeiros para essa base. Dentro dessa abordagem, a empresa anunciou que oficializou a parceria operacional com o Banco Pan, que havia sido anunciada na época do IPO.

O primeiro resultado do acordo trará aberturas de conta e cartões de crédito. Em uma segunda fase, a parceria expandirá o portfólio com crédito pessoal e opções exclusivas de financiamentos de motos, entre outros produtos.

“Em uma terceira etapa, vamos cocriar produtos personalizados para atender esses profissionais”, explicou L’Hotellier. “Com isso, vamos conseguir reduzir o custo de aquisição de clientes nas duas plataformas.”

O terceiro foco serão as parcerias costuradas com indústrias e marcas relacionadas a cada uma das categorias de profissionais para oferecer desde produtos até alternativas de treinamento e de capacitação.

Em linha com essa proposta, no segundo trimestre, o GetNinjas fechou acordos com empresas e marcas como Market4U, Tintas Anjo, Pado e Fácil Persianas.

Entre abril e junho, o GetNinjas reportou um prejuízo líquido de R$ 17,4 milhões na última linha do balanço, contra o lucro líquido de R$ 282 mil divulgado em igual período de 2020. A receita líquida da companhia ficou em R$ 15,4 milhões, um desempenho 55% superior na mesma base de comparação.

As ações da empresa, dona de um valor de mercado de R$ 603,7 milhões, estavam cotadas a R$ 12,02, por volta das 13h30, com ligeira alta de 0,25%. Desde o primeiro dia de negociação na B3, os papéis acumulam queda de mais de 31%.

Leia também

Brand Stories