Newsletter

Receba notícias do NeoFeed no seu e-mail

 
Li, compreendi e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade
do site.
 
 

Insiders

A fábrica de “sósias” de celebridades de Hollywood

A agência de fertilização Cryobank promete bebês parecidos com Bradley Cooper, Ashton Kutcher, Keanu Reeves, John Travolta e Ben Affleck

 

Ben Affleck é a celebridade mais requisitada pelos clientes da Cryonbank

Califórnia – E o Oscar vai para… a California Cryobank, agência de fertilização americana que desenvolveu um serviço pioneiro e exclusivo para conceber bebês parecidos com celebridades – o “celebrity look-alike”.

A clínica, fundada em 1977, pelos médicos Dr. Cappy Rothman e Dr. Charles Sims, é uma das mais respeitadas de um mercado global avaliado em cerca de US$ 17 bilhões em 2018, de acordo com a Grand View Research.

Para Scott Brown, vice-presidente de comunicação da Cryobank, a oferta foi quase uma evolução natural dos serviços disponíveis na empresa. “Quando ajudávamos nossos pacientes a prever algumas possíveis feições de seus bebês, usávamos as celebridades como exemplo e referência”, diz Brown ao NeoFeed.

O serviço para conceber bebês parecidos com celebridades surgiu, como uma linha de negócio em 2009. Hoje, a agência conta com mais de 500 doadores anônimos que estão, cada um, ligados a dois ou três famosos cujos traços se parecem.

Os frascos com material genético custam cerca de US$ 900. Geralmente são necessários quatro frascos para uma gestação in vitro, sem nenhuma promessa que vai dar certo. A California Cryobank sabe que não se pode dar certezas da “loteria genética”. “Até o filho do Matt Damon pode não se parecer fisicamente com ele”, afirma Brown.

A Cryobank conta com mais de 500 doadores anônimos que estão, cada um, ligados a dois ou três famosos cujos traços se parecem

De acordo com o executivo, o material genético do pai e da mãe influenciam na aparência de uma pessoa, sem que se possa prever ou controlar quais traços de um e de outro são mais evidentes.

O que a California Cryobank faz é mostrar aos pais opções de doadores que tenham, por exemplo, os olhos de um determinado ator, a mandíbula proeminente de outro ou os lábios de um cantor. No final das contas, explicam eles, são esses detalhes marcantes que nos tornam parecidos com alguém. Daí a lógica do procedimento.

A lista de doadores da clínica apresenta galãs parecidos com astros como Bradley Cooper, Ashton Kutcher, Keanu Reeves e John Travolta. Ben Affleck, o ator e diretor do filme vencedor do Oscar Argo, tem sido um dos mais requisitados. Brown arrisca um palpite para explicar o sucesso do ator americano: a combinação de olhos e cabelos castanhos é, geralmente, a mais requisitada por pacientes.

“É interessante ver que cada um procura uma coisa, daí a importância de um catálogo realmente variado. Para algumas pessoas, acredite, a beleza óbvia não é algo desejável, porque eles acham que esses protagonistas hollywoodianos são ‘perfeitos demais'”, diz Brown.

Uma curiosidade importante é que a California Cryobank não disponibiliza doadores que sejam parecidos com Brad Pitt ou George Clooney. “Esses eram os dois nomes mais requisitados, porque eles representam o ideal de beleza masculina. Decidimos, desde o princípio, nunca ofertar essa opção”, afirma Brown.

A ausência dos galãs parece não ser problema para a empresa, que envia cerca de 120 frascos com material genético por dia, atendendo aproximadamente de 10 mil clientes por ano. Segundo a clínica, desde sua fundação, eles já ajudaram a criar entre 65 mil e 75 mil bebês pelo mundo.

Os frascos com sêmen são armazenados em tanques de nitrogênio resfriados

Os frascos com sêmen são armazenados em tanques de nitrogênio resfriados que conseguem manter o material genético em um estado de “animação suspensa”, o que lhes garante uma validade de 50 anos a partir do momento do congelamento.

De todos os 20 mil doadores que se inscrevem anualmente na clínica, apenas 1% é aceito. “Nosso padrão de qualidade é um dos mais altos do setor, já que submetemos todos os interessados a exames médicos e físicos, além de uma triagem genética, avaliação psicológica e análise médica familiar das últimas três gerações”, diz Brown.

Estatisticamente falando, é mais difícil ser aprovado na California Cryobank do que em instituições de ensino renomadas, como Harvard, que tem uma taxa de aprovação de 4,7%, ou Yale, cuja taxa de aprovação é de 6,3%.

A recompensa, porém, pode ser generosa. Os doadores que são aceitos ganham uma remuneração que começa em US$ 1,5 mil, além de uma quantia recorrente toda vez que sua amostra genética é escolhida.

Todos os doadores têm, no máximo, 38 anos e são formados ou estão cursando boas universidades – pois ensino superior é um requisito obrigatório.

Disponível em mais de 30 países, inclusive no Brasil, essa “fábrica de sósias” parece acender o alerta de psicólogos, como Angela Costello. “Todo esse esforço para se parecer com alguém famoso denota uma grande necessidade de aceitação e, de certa forma, de incorporar o glamour que atribuímos às personalidades”, diz ela.

Quem passa pelo processo de análise e aprovação, que dura meses, abre mão do anonimato. Desde 2016, a California Cryobank exige que seus doadores estejam abertos a serem contactados pela clínica ou pelos “filhos” adultos que geraram.

Essa mudança importante no procedimento da clínica aconteceu para acompanhar a necessidade de seus clientes, que deixaram de ser, majoritariamente, famílias heterossexuais. Hoje, lésbicas e mães solteiras por opção correspondem a 80% dos contratos da California Cryobank.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO