Na Mandi Ventures, uma “milagrosa” bala de goma para saciar a fome de investimentos

O fundo de venture capital liderado por Antonio Moreira Salles e Julio Benetti investiu na francesa Les Miraculeux de olho no bilionário mercado de suplementos – um mercado em consolidação

0
0
Leia em 3 min

Os empresários Antonio Moreira Salles e seu sócio Julio Benetti, gestores do fundo de venture capital Mandi Ventures, já tinham comentado em entrevistas que haviam feito um investimento na startup francesa Les Miraculeux, especializada em suplementos funcionais. Mas o tamanho do cheque nunca havia sido divulgado.

Pois o francês David Gueunoun, fundador da companhia, acaba de relevar o tamanho da rodada e os investidores que entraram no cap table da startup que atua em um mercado que movimenta cerca de 2 bilhões de euros por ano na França.

Segundo Gueunoun, o cheque de 5 milhões de euros, em uma rodada liderada pela Mandi, foi acompanhado por outros investidores como Hubert Patricot, ex-presidente da Coca Cola na Europa, e o fundo de venture capital francês Aquasourca.

O investimento revela o apetite da Mandi para empresas focadas em agro e alimentação posicionadas fora do Brasil. São duas investidas no país e no exterior. Por aqui, a Mandi alocou capital na Gaivota e na Tarken. No exterior, a gestora investe na Farmers Business Network e na Les Miraculeux.

“Investimos neles porque o empreendedor é muito bom, tem muito relacionamento no varejo, o produto é diferente e não precisa de transporte refrigerado”, diz Moreira Salles ao NeoFeed. Diferentemente de cápsulas de suplemento, a companhia produz balas de goma que exercem essa função.

Trata-se de uma maneira diferente de capturar os consumidores – grande parte formada por um público jovem. Esse formato também ajuda na distribuição. Em vez de vender apenas em farmácias, os produtos são comercializados em mercados e supermercados.

Em um país onde um a cada dois habitantes consome suplemento, é uma grande vantagem contra players tradicionais e mais engessados. As gomas “Sleep”, “Beauty” e “Energy” são distribuídas em 1.000 pontos de venda e a Les Miraculeux conta com mais de 100 mil clientes.

Com a captação, a empresa vai investir, sobretudo, na operação online para alcançar um número maior de consumidores. Esse mercado de suplementos tem passado por um forte movimento de consolidação. A Unilever tem feito aquisições nos EUA como a marca SmartPants, em 2020.

No fim do ano passado, a Nestlé pagou US$ 5,75 bilhões pela The Bountiful Company, uma das maiores empresas de suplementos dos Estados Unidos, que pertencia ao gigante de private equity KKR. “É um mercado em franca expansão na Europa e temos um produto digamos, mais moderno”, diz Moreira Salles.

O investimento da Mandi reforça a estratégia do fundo de apostar em startups que possam jogar no cenário global. O próprio Moreira Salles tem investimentos, como pessoa física, em empresas estrangeiras.

Antes de criar a Mandi, em 2020, ele aportou dinheiro em companhias como Good Catch, de plant based; Provivi, de insumos biológicos; e Tropic Biosciences, de genética no mercado de bananas.

Leia também

Brand Stories