Startups

O acumulador de milhas que fundou a dona do iFood agora “coleciona” startups

Fábio Póvoa é um dos fundadores da Movile, que é dona do iFood. Mas desde 2014, quando ele vendeu sua participação, passou a investir em startups com o Smart Money Ventures. Conheça a estratégia da gestora que já conta com um portfólio de 12 empresas nesta entrevista ao Café com Investidor

 


Pergunte a Fábio Póvoa qual é o seu hobby? Ele responde de bate-pronto: “Eu acumulo milhas.” Não deixa de ser um passatempo incomum. Mas ele justifica o hobby, alegando que adora viajar e que usa diversas estratégias para conseguir o máximo possível de pontos (tem uma dica preciosa no fim da entrevista).

Nos últimos tempos, até por conta da pandemia, as viagens de lazer se tornaram raras. E Póvoa está gastando seu tempo com outro “passatempo”: ele “coleciona” startups.

Atualmente, Póvoa, que é um dos fundadores da Movile, a dona de iFood, Sympla, PlayKids, entre outras startups, é sócio da Smart Money Ventures, uma gestora que já tem 12 startups no seu portfólio e, como o próprio nome diz, quer ir além de apenas assinar um cheque.

“O conceito clássico de smart money é ir além do capital e proporcionar conhecimento, experiência e conexões”, afirmou Póvoa ao Café com Investidor, programa que entrevista os principais gestores de venture capital e private equity, do NeoFeed.

Mas Póvoa complementa. “Eu acrescento a minha experiência, uma jornada empreendedora de 15 anos na Movile, em que ajudei a empresa a crescer, a contratar, a captar, a tracionar e a estruturar parcerias.”

Um exemplo do que fala Póvoa é a Iugu, uma fintech na qual a Smart Money Ventures investe desde a série pré-seed e que, no ano passado, recebeu um cheque de R$ 120 milhões liderado pelo Goldman Sachs – a gestora de Póvoa também participou da rodada.

Nesta entrevista, que você assiste na vídeo acima, Póvoa responde se se arrependeu de vender sua fatia na Movile (ele deixou a base de acionistas no começo de 2014), explica a sua tese de investimento, o tamanho de seus cheques e conta sua história empreendedora.

Spoiler: a Movile que existe hoje não tem nada a ver com a Movile que ele e Fabrício Bloisi (hoje, CEO do iFood, um unicórnio brasileiro), fundaram quando eram estudantes na Unicamp, em Campinas, na década de 1990. Assista a mais um episódio do Café com Investidor.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

UM CONTEÚDO:

BRAND STORIES

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO