Negócios

Economia viverá um “boom supersônico”, acredita Paul Tudor Jones

O fundador do Tudor Group, que tem mais de US$ 9 bilhões de ativos sob gestão, acredita que o acesso a uma ou mais vacinas contra a Covid-19 e o ganho progressivo de escala na distribuição do imunizante vão liberar uma demanda reprimida de consumo e, ao mesmo tempo, ampliar o apetite ao risco entre os investidores

 

Paul Tudor Jones, fundador do Tudor Group

Nas últimas semanas, o mundo convive com duas perspectivas: a segunda onda da Covid-19 e a possibilidade, que parece cada vez mais próxima, de uma vacina contra o coronavírus. Essa dualidade vem mexendo com o mercado que, ao fim de cada pregão, tem escolhido apostar na segunda opção.

Aos 66 anos e dono de uma fortuna estimada em US$ 5,8 bilhões, Paul Tudor Jones, investidor e fundador do Tudor Group, que tem mais de US$ 9 bilhões de ativos sob gestão, é um dos nomes que engrossam esse coro otimista.

Em entrevista ao portal Yahoo Finance, o bilionário americano projetou que, à medida que uma ou mais vacinas estejam disponíveis e que a distribuição ganhe escala, a economia viverá um “boom supersônico” no segundo e no terceiro trimestre de 2021.

“A vacina vai nos trazer de volta. Teremos uma recuperação incrível de crescimento”, afirmou Jones. Para ele, a descoberta de uma ou mais drogas contra o novo coronavírus vai liberar uma demanda reprimida de consumo nos Estados Unidos.

“Tenho quatro filhos na casa dos 20 anos. E é como um cavalo no início de uma corrida”, observou. “Eles estão prontos para verem seus amigos, irem a restaurantes e saírem de férias. Como eu acho que está qualquer outra pessoa no mundo.”

Um dos segmentos da economia que mais estão sofrendo com as restrições da pandemia, o varejo foi, ao mesmo tempo, citado por Jones entre os setores que mais irão se beneficiar nessa retomada, com uma “explosão no segundo trimestre” e as pessoas retomando ao ritmo pré-Covid.

O bilionário também destacou que as políticas fiscais e monetárias estão impulsionando a valorização das ações a níveis mais altos do que na era das empresas pontocom. E que, com as taxas de juros em patamares mínimos históricos, o mercado de capitais é um destino inevitável para o dinheiro dos investidores.

Jones observou ainda que algumas questões devem ser acompanhadas, como a disputa de segundo turno na Georgia, em janeiro de 2021, que definirá o equilíbrio de poder no Senado americano. Mas afirmou que, passadas as incertezas geradas pelas eleições gerais, haverá ainda mais apetite pelo risco. E que, independentemente de qual partido controle a casa, a economia irá se recuperar.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

UM CONTEÚDO:

BRAND STORIES

NEOFEED REPORT

Conheça os conteúdos do braço de análise e inteligência de mercado do NeoFeed

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO