J.P. Morgan Chase compra 40% do C6 Bank

A aquisição, cujos valores não foram revelados, reforça a estratégia internacional do banco na área de varejo, sob a bandeira Chase, e ainda depende de aprovações regulatórias

0
124
Leia em 3 min

Em dezembro do ano passado, o C6 Bank captou R$ 1,3 bilhão junto a um grupo de 40 investidores privados. Na operação, intermediada pelo Credit Suisse, a empresa chegou a uma avaliação de R$ 11,3 bilhões.

Seis meses depois, o banco digital está reforçando esses números e sua relação de acionistas com um nome de peso. O J.P. Morgan Chase acaba de anunciar a compra de uma fatia de 40% da operação. Os termos financeiros da aquisição não foram revelados e o acordo ainda está sujeito a aprovações regulatórias.

“Estamos felizes em fazer essa parceria com um dos bancos digitais que mais crescem no Brasil”, disse Sanoke Viswanathan, CEO de Varejo Internacional do J.P. Morgan Chase, em nota sobre a transação. “Admiramos a estratégia e a gestão do C6 Bank.”

No comunicado, o executivo destacou ainda a plataforma “impressionante” de produtos e serviços da empresda brasileira. “Eles estão bem posicionados para manter a trajetória de crescimento e construir uma grande franquia. Vamos apoiar a aceleração do crescimento do banco em sua ambição de se tornar um líder em serviços financeiros no Brasil”, afirmou.

Em operação desde 2019, o C6 Bank superou a marca de 7 milhões de clientes. Hoje, o portfólio do banco envolve produtos como conta multimoeda, cartões de débito e de crédito, programa de fidelidade e plataforma de investimento.

Depois de consolidar essas ofertas junto às pessoas físicas, a empresa tem direcionado seus esforços também para as empresas, especialmente as de pequeno e médio porte.

“A parceria com o J.P. Morgan, o maior banco do Hemisfério Ocidental e uma das marcas de banco mais prestigiosas do mundo, é um divisor de águas”, diz Marcelo Kalim, CEO e cofundador do C6 Bank. “Essa parceria estratégica nos permite ganhar ainda mais escala no nosso negócio e continuar oferecendo aos consumidores brasileiros os melhores produtos financeiros.”

O CEO da operação brasileira do J.P. Morgan Chase para o Brasil, Daniel Darahem, também comentou o acordo. “Estamos entusiasmados para usar nossas competências globais e a expertise do J.P. Morgan Chase para acelerar o crescimento do C6 Bank”, observou.

Darahem acrescentou que a aquisição reforça a estratégia internacional do banco americana na área de varejo, com a marca Chase, que oferece uma plataforma de produtos bancários para consumidores nos Estados Unidos e tem mais de 55 milhões de clientes ativos digitalmente.

Os últimos dados financeiros divulgados pelo C6, por sua vez, relativos ao primeiro semestre de 2020, indicam que o banco encerrou o período com um patrimônio líquido de R$ 459,3 milhões, contra os R$ 335,6 milhões apurados um ano antes.

Ainda no primeiro semestre de 2020, o banco digital contabilizou R$ 1,82 bilhão de captações com clientes, em operações de CDBs, Letras Financeiras e Depósito à vista. No período, o banco reportou um prejuízo de R$ 124,4 milhões, ante uma perda de R$ 88,4 milhões na mesma base de comparação.

Leia também