Newsletter

Receba notícias do NeoFeed no seu e-mail

 
Li, compreendi e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade
do site.
 
 

Negócios

Brad Pitt e Angelina Jolie continuam juntos. Mas num projeto de champanhe rosé

O ex-casal de Hollywood é dono da Miraval, localizada em Provence, no sul da França. Agora, a vinícola está criando uma nova maison para elaborar um champanhe rosé

 

Brad Pitt e Angelina Jolie ainda mantêm negócios em conjunto

Na vida pessoal, a atriz Angelina Jolie e o ator Brad Pitt estão separados desde 2016. Mas, nos negócios, a dupla de Holloywood está a todo vapor. Os dois são donos da Miraval, vinícola localizada na Provence, no sul da França, desde 2011.

Agora, o ex-casal está brindando um novo negócio.  Na semana passada, foi anunciado que a Miraval está criando uma nova maison em Champanhe.

A empresa será uma parceria com a casa de champanhe Pierre Péters, confirmou Rodolphe Péters, enólogo e representante da sexta geração desta maison, para a revista inglesa Decanter. O novo projeto conta também com a participação da família Perrin, que é dona do Château de Beaucastel e sócia de Pitt e Jolie na Provence.

A ideia é focar apenas em champanhes rosados, como acontece com o seu vinho no sul da França. A Miraval elabora um único vinho, resultado da mescla das uvas Cinsault, Grenache Noir, Syrah e Rolle. São produzidas ao redor de 500 mil garrafas a cada safra, em uma propriedade de 700 hectares. No Brasil, o Miraval é comercializado pela World Wine, por R$ 298.

“Faz todo sentido investir em rosés. O consumo deste estilo de vinho vem crescendo, de forma consistente, em todo o mundo”, afirma Felipe Galtaroça, sócio da Ideal, consultoria que analisa dados e tendência de mercado.

No Brasil, por exemplo, a importação de vinhos e espumantes rosados cresceu 40% em volume no ano passado em comparação com 2018, seguindo a tendência mundial.

No projeto do ex-casal de artistas, a aposta é na sinergia dos rótulos rosados. A Provence é a referência dos rosés franceses (e mundiais) e não está dando conta de abastecer todos os consumidores, abrindo espaço para outras regiões investirem neste estilo de vinho, como aponta relatório da consultoria inglesa Wine Intelligence.

Os champanhes, assim, também aparecem como um bom mercado para estes rótulos, que são, inclusive, mais gastronômicos do que os brancos.

Vinho rosé da Miraval

O novo champanhe deve ser elaborado pelo método de “rosé de saignée”, com a sangria do mosto da uva Pinot Meuinier. E será mesclado com a branca Chardonnay.

Localizada no vilarejo de Le Mesnil sur Oger, na região de Côtes des Blancs, a Pierre Péters tem 19 hectares de Chardonnay e é conhecida por elaborar grandes Blanc de Blancs, como são chamadas as bebidas feitas apenas com uvas brancas.

Em 2009, a maison lançou o seu champanhe Rosé de Albane, seu primeiro rosado. Na época, o lançamento foi uma pequena revolução da família que sempre produziu borbulhas brancas.

Angelina Jolie e Brad Pitt integram o rol de famosos que têm um vinho para chamar de seu. Francis Ford Coppola, por exemplo, investiu grande parte do que ganhou com os filmes da série “O Poderoso Chefão” para comprar a sua propriedade na região do Napa Valley.

O cantor Sting tem, desde 2011, a vinícola Tenuta Il Palagio, na região da Toscana, e batiza os seus vinhos com o nome de suas músicas. O francês Gérard Depardieu tem uma vinícola do Vale do Loire, e o rapper Jay Z comprou a champanhe Armand de Brignac, que sempre foi a sua borbulha favorita.

No Brasil, o projeto mais conhecido é do narrador Galvão Bueno, que tem vinhedos no Rio Grande do Sul. Os vinhos da Galvão Wines são elaborados pelo italiano Roberto Cipresso, nome forte na enologia italiana. A dupla também elabora um brunello, na região de Montalcino.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO