Klabin vai investir R$ 1,57 bilhão em nova fábrica de papelão ondulado

Maior produtora e exportadora de papéis de embalagem do Brasil investe em planta no interior de São Paulo para acompanhar tendência de aumento da demanda por embalagens no País

0
0
Leia em 2 min

Maior produtora e exportadora de papéis de embalagem do Brasil, a Klabin vai investir R$ 1,57 bilhão para expandir a sua capacidade produtiva na parte de papelão ondulado. 

A companhia anunciou nesta quarta-feira à noite, dia 20 de julho, a construção de uma nova unidade de papel ondulado. O chamado Projeto Figueira será implementado num terreno de 950 mil metros quadrados na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo. 

A capacidade de produção anual da nova unidade de Piracicaba será de 240 mil toneladas. A expectativa é de que a operação tenha início no segundo trimestre de 2024. 

O investimento é mais um passo da Klabin na ampliação de sua capacidade produtiva em papelão ondulado, vendo um incremento da demanda pelo produto no País. Em apresentação sobre o projeto, a companhia informou que o volume de papelão ondulado cresceu acima do PIB de 2016 a 2021 – o mercado expandiu 4,1% enquanto o PIB subiu 1%.

Para a companhia, o investimento visa acompanhar a evolução de algumas indústrias no Brasil com alta demanda por embalagem de papelão ondulado, caso de alimentos e e-commerce. Neste sentido, em fevereiro, a companhia anunciou um aporte de R$ 188 milhões para ampliar a capacidade da unidade de Horizonte, no Ceará. 

Considerando os dois projetos, investimentos, a capacidade nominal de conversão de papelão ondulado da Klabin será de aproximadamente 1,3 milhão de toneladas por ano. 

As units da Klabin fecharam o pregão de hoje com alta de 1,44%, a R$ 19,07. No ano, elas acumulam queda de 25,7%, levando o valor de mercado da empresa a R$ 98,4 bilhões.

Leia também

Brand Stories