Neogrid engata a marcha dos M&As e faz a segunda compra no mês

Com a compra da Lett, de trade marketing digital, a empresa catarinense de software amplia sua base de dados voltada à indústria e ao varejo, e começa a acelerar sua estratégia de aquisições

0
419
Leia em 3 min

A sede da Neogrid, em Joinville (SC)

Em dezembro de 2020, quando abriu capital na B3, a Neogrid tinha como plano aplicar 80% dos R$ 337,5 milhões levantados na oferta primária em aquisições. Depois do apetite restrito a um acordo nos primeiros meses pós-IPO, a empresa de software começa, pouco a pouco, a cumprir essa promessa.

Na noite desta quinta-feira, a Neogrid anunciou a compra da Lett, companhia brasileira especializada em trade marketing digital, por R$ 38,4 milhões. A transação envolve um pagamento inicial de 57% do valor e três parcelas com vencimentos em 120, 360 e 720 dias, atreladas ao atingimento de metas.

A Lett foi criada em 2014, em Florianópolis, e hoje está sediada em Belo Horizonte (MG). A empresa oferece ferramentas de inteligência de dados em tempo real para auxiliar marcas e varejistas impulsionarem suas vendas, a partir de indicadores como sortimento, disponibilidade de estoque, preço e conteúdo digital.

A Neogrid, por sua vez, é dona de uma plataforma de software como serviço, que conecta os sistemas de gestão (ERP) de indústrias, fornecedores, distribuidores e varejistas. E que dá visibilidade dos estoques e das vendas, o que permite ajustar a produção, a distribuição e a reposição nas prateleiras, de acordo com o ritmo de consumo.

Com a aquisição, a Neogrid adiciona mais dados a essa base já ampla e passa a ter mais presença nas etapas digitais dessa jornada de consumo. A Lett tem conexão com mais de 500 marcas, 200 varejistas, e monitora mais de 6 mil páginas de produtos.

A companhia tem uma receita recorrente anual contratada de aproximadamente R$ 10,6 milhões e atende clientes em sete países da América Latina.

“As soluções e know-how da Lett, aliadas à malha de dados da Neogrid, podem solucionar o problema de perda de vendas no e-commerce de forma ainda mais relevante, permitindo a configuração otimizada de lojas online com imagem, preço, disponibilidade e características dos produtos mais assertivos”, afirmou a Neogrid, em fato relevante.

Esse é a quarta aquisição da Neogrid desde o IPO. Neste mês de setembro, a empresa já havia anunciado a compra da Arker, companhia que desenvolve sistemas focados em crescimento de receita, com módulos como distribuição de verbas comerciais e ciclo de vida de promoções.

Dois meses antes, a Neogrid adquiriu a Horus, empresa de inteligência de mercado focada em fornecer insights para a indústria e o varejo. A primeira aquisição depois da abertura de capital veio em março, com a compra da Smarket, plataforma de gestão e criação de promoções e trade marketing.

A estratégia inorgânica já faz parte do histórico da Neogrid. De sua fundação, em 1999, até o IPO, a empresa colecionou 14 aquisições. Desde que abriu capital, no entanto, a empresa vem lidando com o desafio de conquistar a confiança dos investidores.

Avaliada em R$ 1,07 bilhão quando tocou a campainha na B3, a empresa hoje tem um valor de mercado de R$ 1,04 bilhão. Nesta quinta-feira, suas ações fecharam o pregão com um recuo de 4,12%. Em 2021, os papéis da empresa acumulam uma queda de 38,1%.

Leia também

Brand Stories