Negócios

Pfizer avança em vacina contra a Covid-19

Os resultados preliminares da fase 3 do estudo conduzido pela empresa em parceria com a alemã BioNTech mostraram que a vacina em questão foi mais de 90% eficaz na prevenção contra o novo coronavírus

 

No centro de uma série de projetos e investimentos em todo o mundo nos últimos meses, a descoberta de uma vacina contra a Covid-19 ganhou ainda mais urgência com os sinais recentes de uma segunda onda da pandemia em países como Itália, França, Alemanha e Estados Unidos.

E é justamente de uma parceria envolvendo esses dois últimos países que vem a notícia do avanço mais recente nessa direção. Nesta segunda-feira, a americana Pfizer e a alemã BioNTech anunciaram que a vacina em desenvolvimento pela dupla foi mais de 90% eficaz em participantes sem evidência prévia de infecção pela Covid-19.

Os dados são parte dos resultados preliminares da última fase do estudo experimental conduzido pelas duas empresas, que teve início em 27 de julho e contou com 43.538 voluntários até o momento. Desse total, 94 indivíduos foram infectados pelo novo coronavírus e desenvolveram pelo menos um sintoma.

Segundo as empresas, o trabalho seguirá até que se alcance o volume de segurança exigido de 164 casos. A partir desse marco, a expectativa é submeter a vacina a uma aprovação emergencial junto a Food and Drug Admnistration (FDA), o que deve ocorrer na terceira semana de novembro.

Última etapa antes da aprovação, a fase 3 incluiu uma segunda dose da vacina em 8 de novembro ministrada em 38.955 participantes. No grupo total do estudo, 42% dos participantes são globais e 30% são americanos com origens étnicas diversas.

“Hoje é um grande dia para a ciência e a humanidade”, afirmou Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer, em comunicado. “Estamos atingindo esse marco crítico em nosso programa de desenvolvimento de vacinas em um momento no qual o mundo mais precisa, com taxas de infecção atingindo novos recordes”, disse o executivo.

O executivo acrescentou que a parceria deve compartilhar dados adicionais de eficácia e segurança gerados por milhares de participantes nas próximas semanas. Segundo o comunicado, as duas companhias esperam produzir até 50 milhões de doses da vacina em 2020 e até 1,3 bilhão em 2021.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

UM CONTEÚDO:

BRAND STORIES

NEOFEED REPORT

Conheça os conteúdos do braço de análise e inteligência de mercado do NeoFeed

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO