Quem diria: Warren Buffett pode ser um dos vencedores do rally das ações da AMC

O investidor não tem uma única ação da rede de cinemas americana, que observou seu valor se multiplicar por 30 desde o começo deste ano. Mesmo assim, Buffett está se beneficiando desse movimento. Saiba como

0
152
Leia em 3 min

A AMC já captou US$ 1,2 bilhão em venda de ações desde o início de 2021

Desde que o grupo WallStreetBets, do Reddit, começou a impulsionar algumas ações, no fim de janeiro deste ano, os papéis de rede varejista de games GameStop e da rede de cinemas AMC começaram a subir sem parar – e também sem nenhuma lógica calcada nos fundamentos dessas empresas.

Mas nada se compara ao que está acontecendo com a AMC. A rede de cinemas americana viu seus papéis avançarem 2.850% desde o começo do ano – uma incrível multiplicação de quase 30 vezes. Só ontem, 2 de junho, subiram 96%, fazendo o seu valor de mercado atingir US$ 28 bilhões.

A companhia vale mais do que 260 empresas do índice S&P 500, que reúne as maiores empresas dos EUA. E um dos vencedores desse rally é … Warren Buffett. E sem ter uma única ação da AMC em seu portfólio.

Explica-se: a Berkshire Hathaway detinha uma participação de 9% na Store Capital, um fundo de investimento imobiliário que estava entre os 10 maiores clientes da AMC.

De acordo com a Store Capital, ela alugava 14% de suas propriedades para a rede de cinema. A espetacular alta de ações da AMC está fazendo com que companhia consiga recorrer ao mercado de capitais e levantar uma grande quantidade de recursos.

Desde o começo do ano, a AMC já levantou mais de US$ 1,2 bilhão. No começo de 2021, a companhia arrecadou US$ 428 milhões com a venda de 43 milhões de ações a quase US$ 10 cada.

Nesta semana, embolsou mais US$ 231 milhões com a venda de 8,5 milhões de ações para a Mudrick Capital por cerca de US$ 27 cada. Nesta quinta-feira, 3 de junho, conseguiu mais US$ 587 milhões por meio de outra oferta, vendendo 11,6 milhões de ações a um preço médio de cerca de US$ 51 cada.

“Isso fortalece e melhora substancialmente o balanço da AMC, fornecendo flexibilidade para responder a desafios potenciais e capitalizar oportunidades atraentes no futuro ”, disse o presidente e CEO da AMC, Adam Aron, em um comunicado.

No começo do ano, as ações da AMC valiam cerca de US$ 2. Sem a alta espetacular dos papéis, a rede de cinemas teria levantado uma fração desses recursos. Com isso, a companhia não só ganha fôlego para seguir no mercado, como também recursos para pagar suas dívidas. Entre elas, a da Store Capital, que Buffett investe.

A Berkshire Hathaway, de Buffett, detém 9% das ações da Store Capital

Em março, Aron elogiou os proprietários dos imóveis que alugava e os chamou de “heróis” por concordarem em renegociar os contratos. “As concessões que eles fizeram são muito apreciadas”, disse Aron, durante a divulgação de resultados.

Nesta quinta-feira, 3 de junho, os papéis caiam mais de 8%, na esteira da venda das 11 milhões de ações feita pela AMC – ao longo do dia, as ações se desvalorizaram cerca de 30%, mas depois desaceleram essa queda.

A AMC, por sua vez, está tentando se beneficiar dessa demanda por investidores pessoas físicas em suas ações. Ontem, a empresa anunciou um novo portal para se conectar com esses investidores e ofereceu pipoca grátis, exibições exclusivas e outras vantagens para quem possui seus papéis.

Leia também

Brand Stories