Newsletter

Receba notícias do NeoFeed no seu e-mail

 
Li, compreendi e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade
do site.
 
 

EXPERTSHUMANAMENTE POSSÍVEL

Alguns CEOs falam de gente, mas esquecem que o RH também é gente

Qual a frequência com que você se reúne com o RH, revisa os assuntos, estabelece prioridades, fala de futuro, fala de negócios e estimula as melhores práticas?

 

É surpreendente. Em todas as empresas aonde ando, com todos os CEOs com os quais converso, nos quadros de valores, é sempre a mesma coisa. “Nosso maior ativo são as pessoas!”.

Em muitos casos, bastam minutos de conversa para descobrir que as pessoas são o maior ativo, na teoria, mas o RH é uma área operacional e sem voz. Pior, “uma área chata, que muitas vezes só existe porque o Brasil é uma tristeza, leis estapafúrdias, formação horrível, necessidade total de controles, etc…”

Vamos às práticas de gestão. Mais uma pergunta para o CEO. Qual a frequência com que você se reúne com o RH, revisa os assuntos, estabelece prioridades, fala de futuro, fala de negócios e estimula as melhores práticas?

Qualquer que seja a resposta, faço outra pergunta. Como se compara está frequência com outras áreas, por exemplo, Finanças, Marketing, Operações? E, ao se reunir com essas áreas, com que frequência você fala de pessoas?

Pra piorar o ambiente, a pergunta de um milhão de dólares. Quem cuida das pessoas do RH? Como assim, cuidar das pessoas do RH? Daí eu lembro que o RH é feito de gente e, se gente é o maior ativo da organização, alguém tem que cuidar do RH. Pelo menos perguntar, de vez em quando, se estão precisando de algo, já seria um começo.

Que tal começarmos a mudança desse quadro? Em primeiro lugar valorizando corretamente a área de pessoas, investindo nos melhores gestores de recursos humanos e lhes dando apoio para apoiar. RH é apoio? Pode ser, mas então Finanças também é.

E não há nenhum demérito nisso, afinal quem discorda de Arquimedes (287 a.C – 212 a.C) que disse: “Dê-me uma alavanca e um ponto de apoio e levantarei o mundo”? Faça isso e o mundo já começa a ficar melhor, pois a mensagem é forte. A área de pessoas é forte, nessa empresa pessoas são de fato importantes.

Mais feio ainda é quando o gestor gosta de dar as boas notícias e transfere para o RH dar as notícias ruins

Aos gestores o poder da gestão. Simples assim. Quem tem que fazer gestão são os gestores, não o RH. Então, se os gestores não sabem fazer gestão, vão aprender, e aí o RH deve ajudar. Ajudar, não fazer. Mais feio ainda é quando o gestor gosta de dar as boas notícias e transfere para o RH dar as notícias ruins. Não são gestores, são modelos, que só gostam de ficar bem na foto. E parem de culpar os outros quando seus funcionários pedem demissão. Ninguém abandona uma empresa, as pessoas abandonam chefes.

Mas agora vai aqui também uma mensagem ao RH: faça por merecer. Em uma palestra que fiz para profissionais de recursos humanos recebi a seguinte pergunta. Por que, na sua opinião, nunca se vê um gestor de RH virar CEO? Observação válida e pergunta pertinente.

A minha resposta, que endosso aqui, foi que enquanto gestores de RH cuidarem só de gente, nunca virarão CEOs. Assim como financeiro que cuida só de finanças ou comercial que cuida só de vendas não viram CEOs. Se você é um profissional de RH abra sua mente e o céu será o limite!

Por fim, aos CEOs. Se você quer ter a melhor área de gestão de pessoas do mercado, lembre que aquilo que você alimenta é o que cresce. Faça um acordo com seu gestor de RH e consigo próprio. Se você cuidar melhor dele, você e a empresa serão muito mais bem cuidados. Simples assim.

*Leonel Andrade foi CEO da Smiles, Credicard e Losango Financeira. Atualmente, é membro do Conselho de Administração da BR Distribuidora e da Lojas Marisa. Também faz palestras sobre gestão de pessoas e negócios.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO

ESPECIAL

Apoio: