A aposta de US$ 2,2 bilhões de dois gurus do Vale do Silício em criptomoedas

Comandada por Marc Andreessen e Ben Horowitz, veteranos do Vale do Silício, a Andreessen Horowitz anuncia um terceiro fundo para investir em startups e empresas de criptomoedas e se diz “radicalmente otimista” com o setor

0
132
Leia em 2 min

Marc Andreessen (à esq.) e Ben Horowitz, fundadores da Andreessen Horowitz

Sob o comando de Marc Andreessen e Ben Horowitz, veteranos do Vale do Silício, a Andreessen Horowitz ficou conhecida, entre outros aspectos, por antecipar movimentos do mercado e por figurar entre as primeiras investidoras de empresas como Facebook e Instagram.

Com essa abordagem, a gestora vem investindo, há alguns anos, no mercado das criptomoedas, com destaque nesse portfólio para a Coinbase. Agora, a companhia está renovando esse olhar para o setor e com uma aposta bilionária.

A Andreessen Horowitz anunciou nesta quinta-feira, 24 de junh9, um novo fundo de US$ 2,2 bilhões focado exclusivamente em empresas e startups de blockchain e de criptomoedas, em todos os seus ciclos, desde aquelas em estágio inicial até operações mais consolidadas.

“Estamos radicalmente otimistas quanto ao potencial da criptomoedas”, afirmaram, em nota, Katie Haun, Chris Dixon e Ali Yahia, sócios que comandam a divisão de criptomoedas da Andreessen Horowitz. “O tamanho desse fundo fala da oportunidade que temos diante de nós.”

Esse é o terceiro fundo com essa finalidade captado pela gestora americana de capital de risco. O primeiro foi lançado em 2017. Os negócios e empresas de criptomoedas já estão no radar da gestora, no entanto, desde 2013.

A divulgação do novo fundo foi acompanhada do anúncio do reforço dos times de ciência de dados e de pesquisa que, segundo a Andreessen Horowitz, irão apoiar as empresas do portfólio da companhia nesse segmento.

“Como acontece com qualquer novo movimento, as criptomoedas estão sujeitas a diversos desafios e equívocos. É por isso que também estamos reunindo várias funções para ajudar a traduzi-la para o mainstream”, ressaltou a empresa, no comunicado.

Essa equipe passará a contar com especialistas em marketing, relações públicas, política, assuntos regulatórios e recrutamento. Além da promoção de Anthony Albanese para liderar essas operações, os reforços incluem nomes como Bill Hinman, ex-diretor da Securities and Exchange Commission (SEC), o órgão regulador do mercado de capitais americano.

O time de peso conta ainda com profissionais como Tomicah Tillemann, que atuou como conselheiro sênior do presidente americano Joe Biden, e Brent McIntosh, que foi subsecretário do Tesouro para Assuntos Internacionais, no governo dos Estados Unidos.

Leia também