À espera de sinal verde para fusão com a Localiza, Unidas vai às compras

A Unidas anunciou a aquisição da empresa de rastreamento Getrak por R$ 120 milhões. Esse é o segundo acordo feito pela companhia no segmento em menos de um ano

0
792
Leia em 2 min

Segundo maior empresa de locação de automóveis do Brasil, a Unidas aguarda a análise do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre a fusão de sua operação com a Localiza, líder do setor. Dada a sua magnitude, o acordo atraiu uma série de questionamentos da concorrência e expectativa é de que o veredicto só seja divulgado entre o fim do ano e o início de 2022.

A Unidas não está, no entanto, estacionada à espera dessa decisão. Na manhã desta terça-feira, 31 de agosto, a companhia anunciou que o seu Conselho de Administração aprovou a aquisição da totalidade das ações da Getrak, empresa de soluções de rastreamento, com sede em Belo Horizonte, por R$ 120 milhões.

Há 17 anos no mercado e com um quadro de 98 funcionários, a Getrak tem presença em todo o mercado brasileiro e trabalha com uma carteira de 830 clientes e 786 mil assinaturas em sua plataforma.

Segundo a Unidas, a aquisição tem entre seus racionais o objetivo de internalizar o desenvolvimento e ampliar a oferta de tecnologias que garantam mais previsibilidade, segurança, eficiência e conforto aos clientes da sua base.

“Essa união vai nos proporcionar o que há de melhor em serviços de rastreamento e telemetria”, afirmou, em nota, Luís Fernando Porto, CEO da Unidas. “E reforça o nosso movimento de transformação tecnológica envolvendo a mobilidade.”

O novo acordo se conecta com outra aquisição realizada pela Unidas. Em novembro de 2020, a empresa anunciou a compra da iTER, companhia catarinense que também atua nos segmentos de rastreamento e telemetria veicular. Juntas, iTER e Getrak tem mais de um milhão de veículos rastreados. O plano do grupo é integrar os dois portfólios em sua operação.

A compra da Getrak também engrossa lista de aquisições da Unidas no espaço de pouco mais de um ano. Em abril de 2020, o grupo anunciou a incorporação da Zetta Frotas, empresa especializada em customização e terceirização de frotas de veículos especiais, como viaturas policiais, veículos de resgate, ambulâncias e UTIs móveis, e criou uma divisão de negócios voltada a esse segmento.

As ações da Unidas, avaliada em R$ 12,8 bilhões, acumulam uma desvalorização de mais de 12%. No segundo trimestre de 2021, a empresa reportou uma receita líquida de R$ 1,58 bilhão, alta de 74,7% sobre igual período de 2020. O lucro líquido recorrente foi de R$ 241,2 milhões, contra R$ 1,7 milhão, um ano antes.

Leia também

Brand Stories