Hapvida fecha quinta aquisição em 2021 e reforça presença em Minas Gerais

O grupo anunciou a compra do Hospital Octaviano Neves, em Belo Horizonte, por R$ 134 milhões. Com o acordo, a empresa já desembolsou cerca de R$ 1 bilhão em aquisições em 2021

0
112
Leia em 2 min

A Hapvida está avaliada em R$ 48,5 bilhões

Uma das empresas mais ativas no processo de consolidação do setor de saúde em curso nos últimos anos, a Hapvida abriu 2021 em grande estilo ao anunciar, em fevereiro, a fusão com o Grupo Notre Dame Intermédica.

Os meses seguintes, no entanto, foram marcados pela ausência de novos acordos encampados pela empresa. Essa agenda só foi retomada no início do segundo semestre. E agora está sendo reforçada com uma nova peça na coleção de aquisições da companhia.

A Hapvida anunciou nesta quinta-feira, 25 de novembro, a compra do Hospital Octaviano Neves, de Belo Horizonte (MG). No acordo, a empresa desembolsará R$ 134 milhões, o que inclui o imóvel do hospital, além da clínica anexa a essa estrutura.

Pelos termos da transação, o valor em questão envolve a aquisição de pelo menos 73% da operação, podendo chegar a 100% do capital social. A companhia assumirá ainda uma dívida de até R$ 16 milhões do Hospital Octaviano Neves.

Em fato relevante, a Hapvida destacou que a aquisição é mais um passo em sua estratégia de crescimento em Minas Gerais, estado que já esteve no centro de outra aquisição neste ano, com a compra do Hospital Madrecor, de Uberlândia, por R$ 120 milhões.

Fundado em 1964, o Hospital Octaviano Neves conta com maternidade, pronto-atendimento, laboratório de análises clínicas, serviço de diagnóstico por imagem, atendimento ambulatorial e centro cirúrgico.

Com 7,9 mil metros quadrados de área construída, essa estrutura inclui 156 leitos operacionais, sendo 45 de UTI, dos quais, 30 de UTI neonatal e 15 de UTI adulto.

A Hapvida ressaltou ainda que a região abrange uma população de mais de 6 milhões de habitantes e cerca de 2 milhões de beneficiários de planos de saúde privados. Nessa área de cobertura, a empresa tem hoje uma base de 320 mil beneficiários.

Além da fusão com o Grupo Notre Dame, essa é a quinta aquisição fechada pela Hapvida no ano. Com esse pacote, a empresa já destinou cerca de R$ 1 bilhão em aquisições. Neste mês, a companhia reforçou seu caixa com a emissão de debêntures no valor de R$ 2,5 bilhões.

A Hapvida está avaliada em R$ 48,5 bilhões. No ano, as ações da empresa acumulam uma desvalorização de mais de 17%.

Leia também

Brand Stories