Lewis Hamilton “acelera” também no mercado de delivery ultrarrápido

O heptacampeão mundial de Fórmula 1 tem investido em startups – a chilena NotCo faz parte de seu portfólio. Agora, ele aposta na Zapp, startup britânica que promete fazer entregas de produtos de lojas de conveniência em até 20 minutos

0
302
Leia em 3 min

O piloto de Fórmula 1, Lewis Hamilton

Um dos maiores pilotos de Fórmula 1 de todos os tempos, o britânico Lewis Hamilton está de férias neste começo de ano. Mas isso não quer dizer que o britânico está parado.

Fora das pistas, piloto está acelerando no mundo dos negócios e acaba de se tornar investidor da Zapp, startup que faz a entrega de compras de supermercado – mas de forma bem mais rápida do que a convencional.

Hamilton contribuiu com parte dos US$ 200 milhões que a Zapp levantou numa rodada de Série B anunciada nesta sexta-feira, 28 de janeiro. Além do piloto, a injeção de capital foi liderada pelas gestoras de venture capital Lightspeed Venture Partners, 468 Capital e BroadLight Capital.

O investimento também conta com a participação dos fundos Atomico, Burda e Vorwerk Ventures, que já eram acionistas do negócio. Antes da rodada atual, a Zapp já havia levantado US$ 100 milhões em uma captação de Série A, além de um valor não revelado numa rodada de seed money.

Fundada em 2020 e com sede em Londres, na Inglaterra, a empresa ganha dinheiro com um marketplace para a venda snacks, bebidas e itens essenciais disponibilizados por dark stores (lojas e restaurantes que funcionam apenas para o delivery). O diferencial é que a entrega é feita em até 20 minutos.

É semelhante, por exemplo, aos serviços de entrega rápida que existem no Brasil. A colombiana Rappi, por exemplo, conta com uma opção para fazer compras de supermercado com entrega em até 10 minutos. O iFood também conta com uma aba dedicada a compras de mercado que serão entregues em 15 minutos.

Ao contrário dessas empresas, no entanto, a Zapp ainda não chegou no Brasil e por ora está focada no mercado europeu com atuação em outras cidades na Europa além da capital inglesa, como Manchester, Amsterdam e Paris.

Por lá, a competição se dá contra empresas como a turca Getir, que já levantou mais de US$ 1 bilhão junto a investidores, e as alemãs Gorillas e Flink, que captaram US$ 1,3 bilhão e US$ 1,1 bilhão, respectivamente.

A Zaap promete entregas em 20 minutos

Para se diferenciar de seus concorrentes, a companhia afirma que foca em lojas de conveniência, em vez de redes de supermercado. Isso permite que a empresa venda produtos alternativos – principalmente no que diz respeito aos snacks.

De acordo com a Zapp, o dinheiro captado deve ser utilizado para que a empresa invista mais na experiência do cliente e em supply chain. Neste segundo ponto, vale lembrar que a empresa abriu um galpão de mais de 2.300 m² para a distribuição de produtos para dark stores em Londres.

Este não foi o primeiro investimento de Hamilton no mercado de startups. O piloto já até investiu dinheiro em startups da América Latina. No ano passado, o piloto foi um dos participantes da rodada Série D de US$ 235 milhões da NotCo, startup chilena que produz produtos como maionese, leite e até sorvete com base em plantas.

Em 2021, de acordo com o Crunchbase, o heptacampeão mundial de Fórmula 1 foi também um dos investidores da rodada de Série C de US$ 320,7 milhões da startup americana Bowery Farming, que atua com serviços de automação tecnológica e machine learning.

Leia também

Brand Stories