Pão de Açúcar sai de hipermercado e reforça Assaí na disputa com Atacadão

Pão de Açúcar vende 71 lojas do Extra Hiper por R$ 5,2 bilhões para se focar nos segmentos premium e de proximidade. O Assaí, por sua vez, compra ativos que o colocam mais próximo do Atacadão

0
382
Leia em 3 min

Em uma jogada que tira de um bolso para colocar em outro, o Pão de Açúcar reforçou o Assaí em sua briga com o Atacadão, do grupo Carrefour.

Nesta quinta-feira, 14 de outubro, o grupo Pão de Açúcar informou que está vendendo 71 lojas do Extra Hiper para o Assaí, em uma transação de R$ 5,2 bilhões.

O negócio marca a saída do Pão de Açúcar, que pertence ao francês Casino, da área de hipermercados, uma área considerada deficitária. Ao mesmo tempo, coloca nas mãos do Assaí, que se separou do GPA em fevereiro deste ano e passou a ser cotado em bolsa, ativos que podem ajudá-lo a se aproximar do líder Atacadão.

As lojas do Extra Hiper que serão incorporadas ao Assaí tinham vendas anualizadas estimadas em R$ 8,5 bilhões. Ao serem convertidas para o modelo do Assaí, podem gerar receitas de R$ 25 bilhões, segundo uma reportagem do jornal Valor Econômico, que foi o primeiro veículo a publicar a informação.

O valor da transação será pago em duas formas. A primeira é com o parcelamento de R$ 4 bilhões entre dezembro de 2021 e janeiro de 2024. O pagamento de R$ 1,2 bilhão restante ocorrerá em uma transação entre um fundo imobiliário e o Pão de Açúcar. Caso o pagamento não seja feito, o Assaí será o responsável por cumpri-lo.

No segundo trimestre de 2021, o Assaí contava com 187 lojas. Com as 71 do Pão de Açúcar, vai atingir 258 pontos de vendas, se aproximando do Atacadão. O atacarejo do Carrefour tinha com 265 lojas – a empresa comprou também 30 lojas da rede Makro por R$ 1,95 bilhão em fevereiro deste ano. Em termos de receita, o Assaí reportou vendas líquidas de R$ 10 bilhões no segundo trimestre. O Atacadão, R$ 12,8 bilhões.

“A transação permitirá uma importante aceleração da expansão combinada ao fortalecimento dos resultados através da conversão de lojas em pontos comerciais excepcionais, localizados em regiões adensadas e com baixa sobreposição com a plataforma atual de lojas do Assaí”, disse Belmiro Gomes, CEO do Assaí, por meio de um comunicado.

Com a saída de hipermercados, o Pão de Açúcar vai se focar em formatos mais rentáveis, de acordo com o comunicado. Entre eles, as bandeiras Pão de Açúcar, Minuto e Mercado Extra. As lojas do Extra Hiper que não entraram no negócio, serão convertidas para outros formatos com maior potencial de rentabilidade.

“A transação representa uma oportunidade única de intensificar o foco e a aceleração da expansão dos negócios de maior rentabilidade da companhia por meios dos segmentos premium e de proximidade”, disse Jorge Faiçal, CEO do GPA, por meio de um comunicado.

Pão de Açúcar e Assaí, que tem os mesmos controladores, o francês Casino, informaram que a transação foi aprovada exclusivamente com os votos dos conselheiros independentes das duas empresas.

Leia também

Brand Stories