Negócios

TCL compra fatia e assume controle de joint venture com Semp

Com a transação, os chineses da TCL passam a deter 80% da Semp TCL, fabricante de televisores e smartphones. Foco é reforçar a área de tevês e trazer novos produtos ao País. Carlos Li, que vai assumir a operação, fala com exclusividade ao NeoFeed

 

A TCL é a segunda maior fabricante global de televisores

A chinesa TCL está assumindo o controle da joint venture que mantém com a brasileira Semp no Brasil.

Antes do negócio, a TCL era dona de 40% da Semp TCL. Os brasileiros, por meio da Semp Amazonas, detinham 60%. Agora, a TCL passar a controlar a companhia, com uma fatia de 80%. A Semp Amazonas mantém ainda 20%.

“Esse é um jogo de competidores globais”, disse Carlos Li, que vai assumir a Semp TCL no Brasil, em entrevista exclusiva ao NeoFeed, ao comentar a transação, cujo valor não foi revelado.

Felipe Hennel Fay, atual CEO e membro da família controladora da Semp Amazonas, vai permanecer como CEO até Li conseguir seu visto para trabalhar no Brasil. Mas ele não deixará a empresa e terá um cargo para ajudar no processo de transição.

“Ainda não definimos minha nova posição, mas vou ficar na empresa o tempo necessário para essa transição”, disse Fay, ao NeoFeed.

O negócio precisa ser aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A transferência do controle só pode ser feita depois da aprovação.

As negociações para a compra da fatia da Semp Amazonas começaram em julho do ano passado. Em dezembro, foi assinado um memorando de entendimento, que definia os principais termos da transação.

O negócio só não saiu antes por conta da pandemia da Covid-19, que dificultou as viagens internacionais.

A TCL e a Semp Amazonas fizeram uma joint venture em 2016, logo depois de a Semp acabar com sua parceria histórica com os japoneses da Toshiba.

Com a joint venture, a marca chinesa ganhou um parceiro no Brasil e uma fábrica em Manaus. Hoje, a TCL é a segunda maior fabricante de televisores do mundo, atrás apenas da coreana Samsung.

“Fora os Estados Unidos e a China, o Brasil já é o segundo maior mercado da TCL no mundo”, afirmou Li, que atualmente é responsável pelos negócios da América do Sul da TCL.

No ano passado, a Semp TCL obteve uma receita operacional de aproximadamente R$ 2 bilhões. A companhia vendeu 1,3 milhão de televisores e conquistou uma fatia de aproximadamente 10% do mercado.

Além de tevês, a Semp TCL também atua com smartphones, aparelhos de ar condicionados residenciais, equipamentos de utilidade doméstica e de som.

Segundo Li, o plano da TCL é reforçar sua atuação em televisores. Está também nos planos trazer a linha de áudio da companhia chinesa ao Brasil.

Ao longo do tempo, a fabricante chinesa deve expandir a sua linha de produtos no Brasil. Ela também fabrica geladeiras e máquinas de lavar roupa, entre outros eletrodomésticos.

Apesar de os chineses assumirem o controle, a marca Semp não vai desaparecer. Ela está sendo licenciada pela TCL, que deve manter o mesmo posicionamento estratégico atual.

A marca TCL é considerada um produto premium. A Semp, por sua vez, está posicionada para o público mainstream.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

UM CONTEÚDO:

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO