Última Blockbuster em atividade no mundo estreia no “tapete vermelho” do Airbnb

Loja da rede de aluguel de filmes vai receber quatro visitantes por noite, em três datas, por US$ 4 a diária. Todos os “hóspedes” serão mimados com pipoca, pizza, snacks e clássicos dos anos 1990

0
232
Leia em 2 min

Loja da Blockbuster convertida em Airbnb fica no estado de Oregon

E o “Oscar” de Airbnb mais inusitado vai para… a Blockbuster, a última loja da marca em atividade no mundo.

Na pequena cidade de Bend, no estado do Oregon, a única unidade “sobrevivente” da rede aluguel de filmes em VHS e DVD comemora 20 anos de operação abrindo suas portas para “hóspedes”. 

Nas noites dos dias 18, 19 e 20 de setembro, a loja vai receber três visitantes e seus respectivos convidados. No total, quatro pessoas por noites serão aceitas e, para honrar com as regras em vigor do departamento de saúde, a Blockbuster encoraja que os grupos sejam compostos por familiares. 

As estadias serão reservadas exclusivamente nesta segunda-feira, 17 de agosto, pela plataforma Airbnb.

Os sortudos que conseguirem essa oportunidade têm direito a curtir uma noite com muita pipoca, snacks e filmes clássicos da década de 1990 pré-selecionados ou qualquer outra “joia” que encontrarem no espaço. 

Para contemporizar a experiência, o cenário montado na loja é inspirado numa grande sala retrô, com direito a televisão de tubo, vídeo cassete e sofá-cama. 

O preço também é outro sucesso de público: US$ 4 por noite – apenas US$ 0,01 a mais do que um visitante desembolsaria para alugar um filme de estreia na Blockbuster.

Vale a pena ver de novo

Depois de reportar grandes prejuízos e se ver imersa em uma dívida de US$ 900 milhões, a rede Blockbuster pediu concordata em setembro de 2010. Gradualmente, cada uma das suas 9 mil unidades globais foram fechadas – com exceção desta loja, em Bend.

A companhia sucumbiu aos serviços de streaming. Curiosamente, no ano 2000, a Blockbuster deixou de comprar a Netflix, uma das responsáveis por sua ruína, por US$ 50 milhões.

Não se sabe se a operação da Blockbuster no Oregon é lucrativa e nem mesmo se a receita justifica a continuação das atividades, mas Sandi Harding, que é gerente da loja desde 2004, disse em entrevista à CNN que a decisão de manter as portas abertas é basicamente “nostálgica”.

“Continuamos para honrar com a memória de um tempo em que essas lojas brilhavam. Em que os membros vinham até aqui, com seus carteirinhas, para falar de títulos, devoluções e taxas de atraso numa verdadeira negociação cultural”, afirmou.

Segundo Harding, a própria comunidade foi quem encorajou essa chamada “noite Blockbuster”, que ganhou agora as manchetes.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

Brand Stories