Negócios

Em reação ao BTG Pactual, XP faz acordo para Messem virar corretora

Depois de perder pelo menos quatro escritórios de agentes autônomos para o BTG Pactual, a XP Inc. se torna sócia da Messem Investimentos, que vai virar uma corretora

 

Em sua primeira reação à perda de seus escritórios de agentes autônomos para o BTG Pactual, a XP Inc. anunciou um acordo com a Messem Investimentos para a criação de uma corretora de investimentos.

A Messem Investimentos é um dos maiores escritórios de agentes autônomos da XP, com mais de R$ 15 bilhões sob administração e presença em 15 cidades.

Pelo acordo, a XP terá participação de 49,9% no novo negócio, enquanto a Messem ficará com 50,1%. “Para nós, o desenvolvimento desse novo modelo de negócio, ao lado da XP, é um caminho natural”, disse Mauro Silveira, CEO da Messem, em nota divulgada há pouco pela XP.

Nos últimos meses, a XP perdeu pelo menos quatro escritórios autônomos para o BTG Pactual: EQI, Lifetime, Arton Advisors e Acqua-Vero. Dois deles foram fisgados por um acordo semelhante ao que está sendo anunciado agora pela XP com a Messem.

Na quarta-feira, 26 de maio, o escritório de agentes autônomos Onix Capital, com uma carteira de R$ 500 milhões sob custódia, informou que estava encerrando o contrato com a XP Investimentos e ingressando no período de aviso prévio de 60 dias para o fim do vínculo com a instituição. A empresa não revelou com qual instituição financeira terá relacionamento após esse prazo.

No mercado, comenta-se também que a Monte Bravo, maior escritório associado à XP, vem sendo sondada para se tornar uma corretora e se associar ao BTG Pactual.

Com esse acordo, a XP Inc. dá a entender que vai passar a adotar a mesma estratégia do banco de André Esteves para manter os agentes autônomos sob o seu domínio. “A parceria com a Messem é o primeiro passo de um novo momento para a XP Inc.”, afirmou Guilherme Sant’Anna, sócio-diretor da XP Inc., por meio de nota.

A XP já havia dado sinais que não iria assistir passivamente a perda de seus principais escritórios de agentes autônomos para o BTG Pactual. No caso da Acqua-Vero, a disputa virou litígio, com o XP cobrando uma multa rescisória de R$ 134 milhões por quebra de contrato.

A Acqua-Vero, por sua vez, alegou “justa causa” na sua rescisão, acrescentando que a XP teria descumprido diversas regras na relação contratual entre ambas, como suspender seu acesso ao software de assessoramento dos clientes.

A previsão é que a nova corretora entre XP e Messem Investimentos entre em operação nos próximos 12 meses. O acordo ainda depende da aprovação dos órgãos reguladores, incluindo o Banco Central do Brasil.

Leia também

Newsletter

Receba notícias do NeoFeed no seu e-mail

 
Li, compreendi e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade
do site.

UM CONTEÚDO:

BRAND STORIES

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO

Newsletter

Receba notícias do NeoFeed no seu e-mail

 
Li, compreendi e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade
do site.