Hapvida e Kora Saúde reforçam apetite por consolidação na saúde

A Hapvida comprou o Hospital Madrecor. A Kora Saúde avançou sobre o Hospital São Matheus. Elas esquentam ainda mais os números do setor, que contabilizou 50 fusões e aquisições no primeiro semestre

0
558
Leia em 4 min

Em evidência desde o início da pandemia, o mercado de saúde tem sido protagonista também em outra esfera: a arena das fusões e aquisições, com um volume substancial de acordos anunciados entre as empresas do setor.

As últimas horas só reforçaram esse movimento de consolidação, com novas transações que somam R$ 212 milhões e que foram fechadas por duas companhias do segmento listadas na B3, a Hapvida e a Kora Saúde.

Em meio a uma disputa que está sendo travada com a SulAmérica nesta semana pela compra da HB Saúde, de São José do Rio Preto, a Hapvida anunciou na manhã desta quarta-feira a aquisição do controle do Hospital Madrecor, de Uberlândia (MG).

Pelos termos do acordo, a Hapvida informou que irá incorporar ao menos 94,34% das ações do ativo, podendo chegar até 100% da participação, em uma transação cujo valor máximo está estabelecido em R$ 120 milhões.

Fundado em 2005, o Hospital Madrecor está instalado em uma área total de mais de 37 mil metros quadrados, com 115 leitos operacionais, incluindo 20 de UTI. A estrutura inclui pronto-socorro adulto e pediátrico, laboratório de análises clínicas, serviço de diagnóstico por imagem e atendimento ambulatorial para 41 especialidades.

Em fato relevante, a Hapvida destacou que o hospital está localizado em uma das principais cidades do Triângulo Mineiro e em uma região que compreende uma população de 1,7 milhão de habitantes e cerca de 630 mil beneficiários de planos de saúde privados. Na região, o grupo já tem uma base de aproximadamente 70 mil beneficiários em planos de saúde.

“A transação é sinérgica do ponto de vista geográfico e operacional, uma vez que a cidade de Uberlândia fica a 100 quilômetros de Uberaba, cidade com operações adquiridas e recém integradas pela Hapvida”, destacou a companhia.

Menos de um mês depois de abrir capital na B3 e de levantar R$ 769,9 milhões, a Kora Saúde também começa a ir às compras. Também nesta quarta-feira, a empresa anunciou a aquisição do Hospital São Mateus, de Fortaleza (CE).

Pelo ativo, a companhia irá pagar um total de R$ 92,1 milhões, sendo R$ 75 milhões à vista e os R$ 17,1 milhões restantes a prazo, em um período de até cinco anos. O montante está sujeito a ajustes com base na variação do endividamento líquido e do capital de giro do hospital, que serão verificados no fechamento da transação.

Em fato relevante, a Kora Saúde ressaltou que o Hospital São Mateus tem 150 leitos e é reconhecido por oferecer serviços de alta complexidade e por ser uma referência no tratamento clínico e na especialidade de neurologia. E destacou que a aquisição é um passo importante em sua estratégia de crescimento no Nordeste.

Nesta semana, a Kora Saúde já havia anunciado a aquisição do controle do Instituto de Neurologia de Goiânia, por R$ 116,9 milhões, sendo R$ 100 milhões no fechamento da operação e a cifra restante no prazo de até cinco anos.

A Kora Saúde está avaliada em R$ 5,6 bilhões e suas ações acumulam alta de 4,5% desde a abertura de capital. Já os papéis da Hapvida, avaliada em R$ 56,6 bilhões, acumulam uma desvalorização de mais de 3% em 2021.

As duas transações encorpam os números registrados pelo setor em 2021. No primeiro semestre do ano, o mercado de saúde foi palco de 50 acordos de fusões e aquisições, segundo a consultoria Ondina Investimentos. O segundo trimestre foi o mais movimentado, com 32 transações.

O maior acordo no semestre envolveu a fusão entre a Hapvida e o Grupo Notre Dame Intermédica, no valor de R$ 53,5 bilhões. Já em termos de volume de transações, o destaque ficou com a Dasa, que fechou cinco acordos no período.

A Dasa também respondeu pelo acordo de maior porte em 2020, com a compra do grupo Leforte, por R$ 1,77 bilhão. Já a Notre Dame Intermédica foi quem mostrou mais apetite no ano passado, com 11 transações.

No total, o ano de 2020 registrou 62 fusões e aquisições no setor, de acordo com os dados da Ondina Investimentos. Ao contrário do levantamento de 2021, o relatório não inclui, porém, os investimentos realizados em healthtechs.

Leia também