Na guerra do streaming, empresas vão gastar mais de US$ 100 bi em conteúdo

A Disney+ investirá US$ 23 bilhões em 2022. A Netflix, US$ 17 bilhões. Mas apesar dos gastos bilionários, será cada vez mais difícil manter a taxa acelerada de crescimento dos últimos dois anos

0
493
Leia em 2 min

Os oito maiores grupos de mídia e de tecnologia dos Estados Unidos planejam gastar pelo menos US$ 115 bilhões em novos filmes e séries em 2022, segundo um levantamento realizado pelo jornal britânico Financial Times (FT). Incluindo os direitos esportivos, a estimativa de gastos sobe para cerca de US$ 140 bilhões.

Os dados, que incluem informações de empresas como Netflix, Disney, Apple, Comcast, WarnerMedia, Amazon, ViacomCBS e Fox, foram calculados com base em informações das próprias empresas e de analistas de mercado.

A Disney, que conta com o serviço Disney+, deve observar o seu investimento crescer até 40% em 2022, de acordo com estimativas do Morgan Stanley. Os gastos devem chegar a US$ 23 bilhões. Se for considerado os direitos esportivos, ele aumenta para US$ 33 bilhões.

A Netflix, por sua vez, deve gastar mais de US$ 17 bilhões em conteúdo em 2022, um aumento de 25% em relação a 2021. ViacomCBS, Fox e Apple pretendem também gastar bilhões de dólares em conteúdo.

Apesar dos investimentos bilionários, os serviços de streaming devem lidar com um ambiente mais difícil para conquistar novos consumidores, após o crescimento impulsionado pela pandemia em 2020 e 2021.

“Não há como voltar atrás”, disse ao FT Michael Nathanson, analista de mídia da MoffettNathanson, um boutique independente de pesquisas. “A única maneira de competir é gastando cada vez mais dinheiro em conteúdo premium.”

O crescimento de assinantes desacelerou para a maioria dos serviços de streaming. A Netflix contava com 214 milhões de assinantes no terceiro trimestre de 2021. A Disney+, por sua vez, tem 118 milhões.

Além disso, os custos têm aumentado à medida que as maiores empresas de entretenimento e tecnologia correm para produzir mais programas para alimentar seus serviços de streaming. Encontrar locações para filmar em Los Angeles, por exemplo, está se tornando cada vez difícil.

O Disney+, por exemplo, vai apostar em 2022 em uma releitura de Pinóquio, estrelado por Tom Hanks, em uma sequência da franquia Carros e em Obi-Wan Kenobi, da personagem de Star Wars, que será interpretado por Ewan McGregor.

Leia também

Brand Stories