A rede de escolas de inglês Cel.Lep vai apostar em realidade aumentada

Em entrevista ao Conexão CEO, Alexandre Velilla Garcia, CEO da rede de ensino de idiomas e programação, fala sobre busca por novos formatos de entrega de conteúdo. E conta os próximos passos dessa jornada, que inclui conceitos como inteligência artificial, gamificação e realidade aumentada

0
70
Leia em 2 min

Em maio de 2017, a transformação digital ainda não era um mantra para boa parte das empresas. Mas foram justamente essas duas palavras que pesaram na decisão da rede de ensino de idiomas Cel.Lep de comprar a Madcode, grupo de escolas de programação.

Além de integrar a nova linguagem aos seus conteúdos e metodologias, a aquisição desencadeou uma série de projetos e se traduziu na expansão dos formatos de entrega dos cursos e, por consequência, do alcance da empresa.

Da operação antes restrita a 20 unidades em São Paulo, hoje, a Cel.Lep conta com um leque de ofertas que inclui cursos 100% digitais ou híbridos, além de sistemas bilíngue usados em escolas parceiras, entre outras alternativas. E que permitiu à rede sair de uma base de 10 mil para 35 mil alunos.

“Hoje, somos uma escola nacional”, diz Alexandre Velilla Garcia, CEO da Cel.Lep, em entrevista ao Conexão CEO. “E o aluno decide como, quando, onde e quanto quer consumir do Cel.Lep.”

No programa (vídeo completo acima), Velilla fala sobre os projetos que estão sendo antecipados com a pandemia e os próximos passos dessa estratégia, que passa por um plano de investimentos de R$ 20 milhões e a incorporação de conceitos como inteligência artificial, gamificação e realidade aumentada.

Leia também