Apple, Microsoft, Amazon e Meta perdem US$ 408 bilhões em valor de mercado. Culpa do Fed

O aumento da taxas de juros nos Estados Unidos pelo Fed provocou um abalo sísmico no setor de tecnologia, que já vinha sofrendo com a queda das ações desde o ano passado. Investidores buscaram ativos mais seguros em energia e serviços financeiros

0
0
Leia em 3 min

Federal Reserve aumentou a taxa básica de juros nos EUA

Bastou apenas um dia para que o mercado de tecnologia começasse a sofrer as consequências do aumento em 0,5% da taxa básica de juros pelo Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos.

Nesta quinta-feira, 5 de maio, as ações de gigantes negociadas na Nasdaq despencaram. A Amazon terminou o dia com queda de 7,5%, perdendo quase US$ 100 bilhões de valor de mercado. O valuation da Meta, que controla o Facebook, recuou 6,7% para uma queda de US$ 41 bilhões. Apple e Microsoft tiveram quedas de 5,5% e 4,3% e perderam US$ 172 bilhões e US$ 95 bilhões respectivamente. Somadas, essas quatro empresas perderam US$ 408 bilhões em valor de mercado.

Fora das big tech, a retração foi ainda mais severa. No e-commerce, as baixas superaram os dois dígitos. A Shopify, por exemplo, viu suas ações despencarem mais de 14,9%. O Ebay registrou queda de 11,7%. Já a Etsy perdeu mais de 16,8% de valor de mercado.

No setor de computação em nuvem, outro que cresceu consideravelmente durante a pandemia, as perdas também ultrapassam 10%. Bill.com e Asana perderam 13,2% e 11,3% respectivamente.

No streaming, a Netflix teve mais um dia ruim na bolsa de valores com queda de quase 7,7%. Avaliada em US$ 83,6 bilhões, a empresa de conteúdo vive um 2022 complicado com a queda de assinaturas e já perdeu mais de US$ 183 bilhões em valor de mercado desde o começo do ano.

A alta de 0,5% na taxa básica de juros nos EUA foi a maior já registrada em 22 anos, elevando o intervalo de juros para entre 0,75% e 1%. A expectativa do Fed é conseguir controlar a inflação para um patamar de 2%. Em março, o índice registrou um acumulado de 8,5% em 12 meses.

O aumento da taxa levou a uma saída em massa de investidores do setor de tecnologia em busca de ativos considerados mais seguros, em setores como energia e serviços financeiros. A guerra na Ucrânia, que elevou preços de petróleo e afetou a cadeia de suprimentos, também enfraqueceu o mercado de tecnologia.

Com a retração no setor, o índice Nasdaq Composite, que inclui quase todas as ações listadas na Nasdaq, chegou a registrar sua pior queda em um dia desde junho de 2020 e fechou com queda de quase 5% para 12.317. É o menor patamar desde novembro do ano 2020.

Já havia receio de que um pregão como o desta quinta-feira estava próximo de acontecer. No primeiro trimestre deste ano, as empresas de tecnologia listadas da Nasdaq já haviam caído 9,1%. Neste trimestre, o recuo das companhias na bolsa americana já supera 13%.

Por outro lado, a queda brusca das ações surpreende porque o mercado chegou a reagir de forma positiva na quarta-feira ao aumento da taxas de juros pelo Fed. Houve, no entanto, uma mudança de pensamento no pregão desta quinta e que pode ter sido motivada pelo temor de que o Fed possa adotar ações ainda mais drásticas para controlar a inflação.

Leia também

Brand Stories