De dancinha em dancinha, TikTok deve faturar mais que Twitter e Snap em 2022

A rede social de vídeos curtos é um fenômeno entre jovens e deve atingir uma receita com publicidade de US$ 11,6 bilhões em 2022, mais do que Twitter e Snap somados

0
121
Leia em 3 min

O TikTok conta com mais de 1 bilhão de usuários ativos mensalmente

Depois de fazer bastante barulho no último ano, o TikTok deve seguir sendo uma pedra das empresas que atuam com redes sociais.

Ainda que esteja distante de gigantes como Meta e Google, a companhia comandada pela chinesa ByteDance já deve capturar mais receita com anúncios do que a soma obtida por empresas como Twitter e Snap.

De acordo com dados compilados pela consultoria americana Insider Intelligence em parceria com o eMarketer – já que a ByteDance não abre seus números –, o TikTok deve quase triplicar sua receita neste ano com publicidade, passando de US$ 3,9 bilhões para US$ 11,6 bilhões em 2022.

Os gastos no serviço da ByteDance já superam os valores que serão empregados neste ano em campanhas no Twitter (US$ 5,6 bilhões) e no Snap (US$ 4,9 bilhões). O resultado do TikTok também é maior do que o somado pelas duas empresas americanas.

A estimativa é de que mais da metade receita que o TikTok pretende obter com publicidade venha dos Estados Unidos. Isso deve representar uma fatia em torno de 2,4% dos gastos de empresas americanas com anúncios digitais neste ano.

Em números globais, a Meta ganhou quase US$ 115 bilhões com publicidade em 2021 em todas as suas plataformas, em especial no Facebook e no Instagram. O valor é 36% superior ao registrado um ano antes.

Já o Google faturou mais de US$ 209 bilhões com publicidade em seu último ano fiscal, encerrado em dezembro de 2021. A receita contabiliza os anúncios pagos em todas as plataformas do Google, inclusive no YouTube. O montante é 42% maior do que o registrado em 2020.

De olho nos jovens

O crescimento das receitas com publicidade no TikTok está relacionado com o desejo das empresas de atingir consumidores mais jovens. Dados da consultoria americana Omnicore apontam que 43% da audiência global da rede social é composta por usuários com idades entre 18 e 24 anos. No Instagram, o percentual é de 31%.

“O TikTok foi muito além de suas raízes de um aplicativo de sincronização labial e dança, ele cria tendências e promove conexões profundas com criadores que mantêm os usuários engajados, vídeo após vídeo”, escreveu Debra Aho Williamson, analista do Insider Intelligence e responsável pelo relatório.

Williamson também destacou que o número de usuários do serviço cresceu exponencialmente nos últimos anos. O TikTok conta com mais de 1 bilhão de usuários ativos mensalmente, sendo 138 milhões somente nos Estados Unidos, de acordo com a empresa americana de publicidade Wallaroo Media.

Para efeito de comparação, o Facebook tem 2,9 bilhões de usuários ativos mensais no mundo, enquanto o Instagram conta com 1,4 bilhão. Correndo por fora, o Snapchat tem 500 milhões de usuários ativos todos os meses e o Twitter cerca de 400 milhões.

Leia também

Brand Stories