EXCLUSIVO: Uber define nova CEO da operação brasileira

Silvia Penna, que atualmente comandava a área de operações, foi escolhida como nova diretora-geral da Uber no Brasil. Ela é uma veterana da subsidiária brasileira, onde está há cinco anos

0
932
Leia em 3 min

Silvia Penna está assumindo o comando da operação brasileira da Uber

A Uber está nomeando uma nova chefe para a operação local, quase cinco meses após Claudia Woods deixar o comando da operação local do aplicativo de transporte para assumir o WeWork na América Latina.

É Silvia Penna, uma veterana da operação brasileira, com cinco anos de casa, e que atualmente comandava a área de operações da Uber no Brasil. Ela já estava interinamente à frente da subsidiária local, desde a saída de Woods. O anúncio oficial será feito ainda hoje.

“Estou muito feliz e honrada em assumir a responsabilidade de conduzir o negócio no maior mercado em volume de viagens da Uber no mundo. Sei que a extensão e a complexidade dos meus desafios são tão grandes quanto a escala do nosso negócio no país”, disse Penna, em mensagem enviada a funcionários da Uber no Brasil.

A escolha da nova diretora-geral para o Brasil demorou, segundo apurou o NeoFeed, porque a Uber avaliou diversos nomes para tocar a operação brasileira, inclusive profissionais externos. No fim, optou por uma solução caseira.

Ao assumir a área de mobilidade da Uber no Brasil, Penna vai tocar uma das maiores operações da companhia no mundo. São 22 milhões de usuários e 1 milhão de motoristas.

Um dos desafios é lidar com a reclamação crescente dos usuários com o cancelamento de viagens. Em setembro, por exemplo, 1,6 mil motoristas foram excluídos da plataforma da Uber por conta dessa prática. O aumento do preço do combustível tornou as viagens mais caras, o que pode afugentar os passageiros.

A Uber tem mais de mil funcionários no Brasil e está construindo um campus novo em Osasco com 12 mil metros quadrados de área construída e 18 mil de área verde.

Silvia Penna é engenheira civil formada pela Universidade Federal de Minas Gerais e mestre em Administração pela Fundação Instituto de Administração – FIA.

Ela começou sua trajetória na Uber, em 2016, como gerente de operações regional, cuidando da cidade de Belo Horizonte. Aos poucos, foi aumentando seu escopo de atuação. Primeiro, para Minas Gerais. Depois, para a região Sul e Sudeste.

E, por fim, tornou-se gerente-geral de operações do Brasil em junho de 2020, no auge da pandemia, que fez as viagens com motoristas da Uber despencarem e colocou em evidência a operação de delivery da companhia, que é tocada pelo executivo Daniel Colunga no Brasil.

No segundo trimestre de 2021, a receita global da Uber somou U$ 3,9 bilhões, alta de 105%. O Ebitda ajustado foi negativo em US$ 509 milhões. A área de mobilidade, no entanto, teve um Ebitda ajustado positivo de US$ 179 milhões no período.

A Uber vale US$ 88,7 bilhões Em 2021, suas ações, que são negociadas na Bolsa de Nova York, caem 7,7%.

Leia também

Brand Stories