Não é só M&A: Totvs cria fundo de R$ 300 milhões para investir em startups

Companhia anunciou um fundo de corporte venture capital que será gerido pela Citrino. Foco é investir em startups das áreas de saúde, varejo, manufatura, serviços financeiros, agricultura e educação

0
567
Leia em 2 min

Sede da Totvs, em São Paulo

A Totvs resolveu participar da festa de investimentos em startups e está anunciando um fundo de corporate venture capital (CVC) de R$ 300 milhões que será gerido pela gestora Citrino.

O foco é investir em startups que atuem nas áreas de saúde, varejo, manufatura, serviços financeiros, agricultura e educação. O fundo vai priorizar empresas que atuem com desenvolvimento de SaaS (software como serviço) e ou com gestão e tráfego de dados.

“O CVC nos dará uma opção a mais de investimento estratégico e financeiro, num formato minoritário, diferente do modelo de M&A que já trabalhamos”, disse Dennis Herszkowicz, CEO da Totvs, em comunicado.

Nos últimos anos, a Totvs foi bem agressiva em fusões e aquisições. O negócio mais recente, o maior da história da companhia fundada por Laércio Cosentino, foi a aquisição da 92% da RD Station, por R$ 1,8 bilhão, em março deste ano.

Com o CVC, a Totvs se junta a grupo cada vez maior de companhias que estão criando seus veículos para investir em startups. São companhias como a Via, dona da Casas Bahia e Ponto, Fleury, EDP, BC e Itaú Unibanco, entre muitos outros exemplos.

Segundo levantamento da Distrito, US$ 622 milhões aplicados por fundos de corporate venture capital no primeiro semestre deste ano no Brasil, mais de três vezes o montante registrado em igual período do ano passado, quando alcançou a marca de US$ 198 milhões.

Leia também

Brand Stories