Para formar “uma seleção”, Petz compra a Cão Cidadão, de Alexandre Rossi

Em sua terceira aquisição desde o seu IPO, em setembro de 2020, a rede de pet shops reforça seu portfólio com serviços de adestramento e planeja novas ofertas em áreas como dog walker e hotel/day care

0
485
Leia em 4 min

A Petz também anunciou que planeja abrir 50 lojas em 2022

Desde que abriu capital, em setembro do ano passado, a Petz tem dito aos investidores que quer ser mais do que uma loja de produtos e serviços para cães e gatos. O plano é ser conhecido, até 2025, como o melhor ecossistema pet do mundo, com um braço em cada um dos serviços que podem ser contratados pelo tutor de um animal de estimação.

Nesta terça-feira, dia 9 de novembro, a companhia deu mais um passo nesse sentido, ao anunciar a aquisição de 100% da Cão Cidadão, empresa especializada em adestramento e fundada em 1998 pelo influenciador Alexandre Rossi, conhecido como Dr. Pet e famoso por participações em programas de televisão. O valor da transação não foi informado.

Essa é a terceira aquisição anunciada pela Petz desde o IPO. Na época, a companhia reforçou seu caixa com R$ 336,7 milhões e elegeu como focos a ampliação do portfólio, as aquisições e a expansão de suas lojas físicas e da Seres, sua rede de hospitais veterinários.

A empresa deu início à sua estratégia inorgânica em junho deste ano, com a compra da Cansei de Ser Gato, plataforma digital de conteúdo e produtos para gatos. A maior tacada, no entanto, veio dois meses depois, com a aquisição da Zee.Dog, por R$ 715 milhões.

Conhecida como a ‘Nike do mercado pet”, a Zee.Dog trouxe para a Petz uma plataforma com presença global, composta por produtos e acessórios distribuídos em cerca de 50 países. A transação ainda depende, porém, da aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

“Com a aquisição da Zee.Dog, da Cansei de Ser Gato e da Cão Cidadão, estamos trazendo o melhor de cada área. Não estamos montando um time, mas, sim, uma seleção”, afirmou Sergio Zimerman, fundador e CEO da Petz, em teleconferência com analistas, na manhã desta terça-feira, logo após o anúncio da compra.

A Cão Cidadão investe no modelo de franquias, já atendeu mais de 100 mil famílias desde então e tem uma média de 5 mil aulas por mês. Autor de sete livros sobre adestramento e comportamento dos pets, Rossi tem uma base de mais de 6 milhões de seguidores somando seus perfis em plataformas como Instagram, Facebook, Twitter e YouTube.

Alexandre Rossi, fundador da Cão Cidadão e influenciador conhecido como “Dr. Pet”

Com o acordo, ele assumirá o posto de consultor especializado no grupo e atuará diretamente no desenvolvimento e promoção de serviços de adestramento, dog walker, hotel/day care e pet sitter, uma gama de serviços que há tempos a Petz planeja incorporar ao seu ecossistema.

“A Cão Cidadão, enquanto uma referência de conteúdo e bem estar animal, vai nos trazer uma audiência qualificada”, disse o CEO da Petz. O influenciador Alexandre Rossi também terá um contrato de sete anos de exclusividade para participações de ações de varejo da Petz.

Zimerman também comentou o projeto de lançar um plano de saúde da Petz, mas sem dar nenhum prazo. Ele destacou que esse é um serviço que requer muito trabalho e a companhia não pretende simplesmente começar a sair vendendo planos de saúde, sem garantir que haja uma qualidade no atendimento.

“Não queremos fazer, como alguns fazem no mercado, de lembrar o tutor de pagar o prêmio todo mês, mas sem o compromisso de dar o atendimento que ele teria se tivesse pagando o serviço veterinário no cartão de crédito”, disse.

Também em comunicado ao mercado, a Petz informou que pretende abrir 50 lojas em 2022. Seria uma aceleração em relação ao que foi prometido no IPO, quando a empresa disse que pretendia abrir entre 30 e 40 lojas por ano. Nos últimos 12 meses, foram 35.

“Essa revisão se dá pelo conturbado momento da economia, que gera oportunidades de pontos comerciais em momentos mais agudos, que são momentos que não voltam”, ele explicou.

A ideia, segundo ele, é espalhar ainda mais a Petz pelo Brasil. A companhia terminou o trimestre passado com 153 lojas, com um recorde na proporção de lojas fora do estado de São Paulo, origem da Petz. Agora, há 42% de lojas em outros estados.

No terceiro trimestre de 2021, a Petz reportou um lucro líquido de R$ 26,6 milhões, o que representou um crescimento de 56,1% sobre igual período, há um ano. Já o Ebitda avançou 33,3% para R$ 62,2 milhões.

Já a receita bruta apurada entre julho e setembro foi de R$ 641,5 milhões, alta de 42,5% na comparação anual. Um dos destaques foi o salto de 73,2% na receita bruta das vendas digitais, que somaram R$ 198,7 milhões no período.

Por volta das 12h, a ação da Petz subia 7,8%, a R$ 21,17.

Leia também

Brand Stories