WarnerMedia e Discovery se unem para criar uma anti-Netflix

A WarnerMedia, da AT&T, e a Discovery anunciaram hoje a fusão das duas operações em uma nova empresa, com valor de mercado de até US$ 150 bilhões e um catálogo que vai reunir marcas como CNN, HBO, Warner Bros, Discovery e DC Comics

0
224
Leia em 3 min

Foi-se o tempo em que a Netflix reinava absoluta nos serviços de streaming. Pouco a pouco, a empresa comandada por Reed Hastings assistiu à chegada de concorrentes como a Apple, a Amazon e a Disney+. E agora, um novo rival de peso surge para disputar a atenção e a audiência no segmento.

A gigante americana de telecomunicações AT&T anunciou nesta segunda-feira, 17 de maio, um acordo para a fusão da WarnerMedia, sua controlada, com a também americana Discovery. A transação cria uma nova empresa com valor potencial de mercado de até US$ 150 bilhões, segundo o jornal britânico Financial Times.

“Este acordo une dois líderes de entretenimento com fortalezas de conteúdo complementares e posiciona a nova empresa como uma das principais plataformas globais de streaming”, afirmou, em comunicado, John Stankey, CEO da AT&T.

O executivo destacou que a operação apoiará o crescimento e o lançamento internacional do HBO Max com a “pegada global” da Discovery. “E criará eficiências que podem ser reinvestidas na produção de mais conteúdos excelentes para dar aos consumidores o que eles desejam”, observou.

O CEO da Discovery, David Zaslav, que ocupará o posto de presidente da nova companhia, também comentou. “Vamos construir um novo capítulo juntamente com equipe criativa e talentosa da WarnerMedia. Essa será a nossa missão singular: contar as histórias mais incríveis e nos divertir muito fazendo isso.”

Pelos termos da transação, a AT&T terá uma fatia de 71% na nova companhia. A empresa receberá US$ 43 bilhões, divididos entre dinheiro, títulos de dívida e retenção de certas dívidas. Já os acionistas da Discovery deterão os 29% restantes.

A nova empresa, ainda não batizada, reunirá os ativos de entretenimento, esportes e notícias da WarnerMedida com os principais negócios de não-ficção e entretenimento internacional e esportes da Discovery.

Com quase 200 mil horas de programação, o acervo contará com mais de 100 marcas, entre elas, HBO, Warner Bros, Discovery, DC Comics, CNN, Cartoon Network, Turner Networks, TNT, TLC, TBS, Eurosport e Animal Planet.

De acordo com a rede americana CNBC, a WarnerMedia tem atualmente cerca de 64 milhões de assinantes em todo o mundo. Já a Discovery divulgou, em abril, que alcançou uma base de 15 milhões de assinantes pagantes.

Para efeito de comparação, a Netflix tem hoje cerca de 208 milhões de assinantes em todo o mundo, enquanto a Disney+ ultrapassou, recentemente, a marca de 100 milhões de usuários.

Sob o comando de Zaslav, da Discovery, a nova empresa terá um Conselho de Administração formado por 13 membros, sendo sete deles indicados pela AT&T, incluindo o presidente do board. A Discovery nomeará os seis integrantes restantes.

Segundo o comunicado, a operação resultante da fusão tem uma receita projetada para 2023 de cerca de US$ 52 bilhões, além de um Ebtida ajustado de aproximadamente US$ 14 bilhões. As sinergias anuais projetadas com o negócio são de, ao menos, US$ 3 bilhões.

Antes da abertura do mercado nos Estados Unidos, as ações da AT&T, avaliada em US$ 230 bilhões, registravam alta de 2,23%. Já os papéis da Discovery, avaliada em US$ 16,6 bilhões, subiam 9,73%.

Leia também

Brand Stories