Como usar a inteligência artificial a favor das marcas

A tecnologia veio para ficar e, cada vez mais, será uma alavanca para as marcas conhecerem hábitos, dores, expectativas e motivações de compras dos consumidores

0
441
Leia em 4 min

É possível imaginar ter uma vida sem tecnologia hoje em dia? Diria que não. Tudo o que antes demandava muito esforço ou tempo para ser realizado, agora pode ser feito rapidamente e com menos chances de erro. E é imensurável o quanto essas ferramentas têm sido responsáveis por quebrar infinitas barreiras na construção de marcas e seus trabalhos.

A ideia da inteligência artificial (IA) é se assemelhar ao intelecto humano, por máquinas inteligentes e sistemas poderosos. Muitas das suas funções são utilizadas para correções rápidas de erros, coleta de dados assertivos, otimizações na entrega dos serviços, entre outras utilidades que geram resultados positivos para quem a utiliza.

Além disso, ela vem aprimorar os trabalhos humanos, e não nos enfrentar como concorrentes, como muitas pessoas podem pensar. Ao contrário: as estruturas tecnológicas são nossas grandes aliadas.

O que antes era visto como algo impossível ou restrito apenas à Matrix, ganhou um papel essencial para a criação de experiências únicas para os consumidores e para a estratégia das marcas que buscam fatias cada vez maiores do mercado.

De forma positiva, muitas marcas e empreendedores têm enxergado esse potencial e caminhado cada vez mais rumo a esse universo com a meta de acelerar os seus processos. E isso não está restrito apenas às empresas tradicionais em busca de modernização. Cabe também às startups. É cada vez mais comum lermos notícias como a do Nubank, que comprou a Olivia, um aplicativo de IA com foco em finanças pessoais.

Uma pesquisa realizada pela Morning Consult mostrou que cerca de 40% das empresas brasileiras já fazem uso da inteligência artificial, como a realidade aumentada, computação gráfica, o uso de drones, mas se destacam principalmente com o uso dos dados, o que eu acredito que seja o maior pilar que a inteligência pode nos trazer. E aí está o segredo.

Estudar e entender o seu consumidor por meio de dados, pode ser o maior gatilho que você tem nas mãos na hora de entregar o seu produto ou serviço. Isso é possível graças aos softwares e aos programas que a IA nos oferece, indo além do estudo demográfico, que entende somente a faixa etária, gênero e dados superficiais do seu público.

Uma pesquisa realizada pela Morning Consult mostrou que cerca de 40% das empresas brasileiras já fazem uso da inteligência artificial

Agora, você pode estar por dentro de informações importantíssimas, gerando algoritmos personalizados e coletando coisas como hábitos, dores e expectativas, motivações de compras, compreendo o que ele espera e o que exatamente a sua marca precisa entregar para aquela pessoa.

E, como sempre em destaque, as DNVBs vêm fazendo isso de forma excepcional, já que elas são apaixonadas pela experiência da sua comunidade. Sabendo disso, fica visível que nós temos muito o que aprender com as nativas digitais.

As marcas que compreendem os benefícios de implementar inteligência artificial nos seus negócios têm tido resultados excepcionais, já que isso melhora a produtividade e reduz as hipóteses de erros nos trabalhos executados.

Segundo uma pesquisa da Harvard Business Review, muitas delas usam para melhorar a segurança dos dados, ter respostas rápidas a problemas encontrados pelos usuários, entre muitos outros benefícios.

Uma grande marca que adotou um desses pontos positivos foi a Microsoft, que recentemente trouxe um modelo de aprendizagem profunda, que identifica falhas em código, assim indicando com maior precisão o que precisa ser corrigido naquele sistema.

Um dos grandes contatos que temos também com a inteligência artificial podemos ver na palma das mãos através dos nossos smartphones, com as redes sociais. Ou até mesmo nos serviços de streaming, quando eles nos oferecem sugestões do que gostaríamos de acessar ou assistir, como na Netflix. Conforme eles avaliam nossa rotina, um estudo sobre nossos hábitos vai se formando. Fica assim fácil identificar o que nós gostaríamos de acessar.

E o cenário no Brasil tem sido extremamente promissor para nos aprofundarmos cada vez mais nisso. A pesquisa AI Adoption Index 2021, realizada pela IBM, nos mostra que as empresas nacionais vêm liderando a implementação de inteligência artificial, representando 40% das companhias somente no Brasil.

Ou seja, você empreendedor ou empreendedora que vem me acompanhando, sabe o quanto a tecnologia e a internet tem se voltado de forma muito positiva para nosso país, e isso não tem sido diferente com a inteligência artificial.

Seja conhecendo os dados, ou até observando o seu dia a dia, fica evidente o quanto estamos tomados por um universo tecnológico que tende a se expandir a cada instante. A cultura se move de forma rápida e acompanhar essa velocidade é o que pode nos proporcionar avanços e feitos gigantescos.

Agora, é o momento exato para se lançar nessa aventura, e ao olhar daqui a alguns anos, entender onde tudo isso nos levou. E posso dizer? Esse futuro não está nada distante.

Rapha Avellar é fundador da Adventures

Leia também

Brand Stories