Mercado Livre faz acordo com Gol e vai quadruplicar entregas aéreas

A capacidade de entrega por via aérea do Mercado Livre passará de 10 milhões para 40 milhões de pacotes por ano. Acordo entre as companhias terá duração de 10 anos e envolve seis aviões

0
112
Leia em 3 min

Aviões da Gol serão utilizados pelo Mercado Livre

Mercado Livre e Gol anunciaram nesta terça-feira, 19 de abril, uma parceria que vai fortalecer a logística do companhia de e-commerce, avaliada em US$ 55 bilhões na Nasdaq. Com duração de 10 anos, o acordo prevê o fornecimento de seis aeronaves cargueiras, sendo três delas entregues até junho deste ano e outras três em 2023.

A parceria fará com que o Mercado Livre aumente sua capacidade de entrega por via aérea de 10 milhões para 40 milhões de pacotes por ano. As novas aeronaves devem fortalecer a operação de e-commerce principalmente no Norte e Nordeste. O plano é reduzir o tempo de entrega para essas regiões, passando de oito para dois dias.

Atualmente, o Mercado Livre opera em conjunto com a Sideral, que fornece desde 2020 aeronaves para a operação aérea da empresa de e-commerce. O novo acordo com a Gol não impede que o Mercado Livre firme parcerias com outras companhias aéreas para o fornecimento de novas aeronaves.

Caso precise aumentar sua frota futuramente, no entanto, a tendência é de que novas aeronaves da Gol sejam utilizadas pelo Mercado Livre. O acordo com a empresa aérea permite que o Mercado Livre solicite mais seis aeronaves até 2025.

Apesar de reduzir o tempo de entrega, o uso do transporte aéreo deverá encarecer os custos do Mercado Livre, mas o cliente não será impactado. “O custo é maior para fazer a entrega com avião do que com transporte rodoviário”, diz Fernando Yunes, vice-presidente do Mercado Livre no Brasil. “Mas Esse custo não será repassado ao consumidor.”

Para que a conta feche, o plano do Mercado Livre é aumentar sua presença nas regiões onde hoje a entrega leva mais tempo para ser feita. “Temos um grande ganho no prazo de entrega na fidelização dos clientes”, diz Yunes”. “Isso democratiza o acesso ao e-commerce.”

O Mercado Livre não informou quanto está investindo na parceria. A companhia se limitou a dizer que o acordo faz parte do pacote de investimentos de R$ 17 bilhões que a empresa anunciou para este ano no Brasil.

Do lado da Gol, a parceria fará com que a companhia aumente a receita da divisão Gol Log, voltada para a operação logística, em R$ 100 milhões neste ano e em R$ 1 bilhão nos próximos cinco anos. “Esses números dizem respeito exclusivamente a parceria com o Mercado Livre”, afirmou Paulo Kakinoff, presidente da Gol.

As aeronaves fornecidas pela Gol serão convertidas de modelos que transportam passageiros para aviões cargueiros do modelo Boeing 737-800 BCF. Elas também vão receber uma pintura especial na cor amarela e trarão o logo do Mercado Livre.

A conversão não vai impactar na operação da companhia, já que parte das aeronaves da Gol ainda estava ociosa. A oferta regular de voos comerciais ainda não voltou aos mesmos níveis do período pré-pandemia.

A Gol pretende encerrar este ano com 136 aeronaves, sendo 44 Boeing 737-MAX 8 e 92 Boeing 737-NG. As seis novas aeronaves de carga devem permitir que a companhia tenha uma economia de R$ 25 milhões no processo de transformação da frota neste ano e de R$ 75 milhões no próximo ano.

A economia será gerada pela redução dos custos de devolução das aeronaves, que surgem com o fim dos contratos de leasing.  “À medida que essas aeronaves não serão devolvidas, mas convertidas, esses custos serão evitados porque os contratos serão estendidos na versão cargueiro”, afirma Kakinoff.

Leia também

Brand Stories