Batatinha frita 1,2,3… Para o Credit Suisse, a Netflix está ganhando outra vez

Com o sucesso da produção sul-coreana no mundo, a plataforma deve ter 8,5 milhões de novos assinantes no quarto trimestre, mais que o dobro do trimestre passado, estima o Credit Suisse

0
256
Leia em 4 min

Round 6, série sul-coreana produzida pela Netflix e a brincadeira mortal “Batatinha frita 1,2,3”

A série sul-coreana Round 6, da americana Netflix, que conta a história de pessoas endividadas que, para ganhar uma bolada em dinheiro, topam participar de um jogo mortal, com o aparentemente inocente “Batatinha frita 1,2,3” incluído na disputa, tem sido um sucesso não apenas entre os assinantes.

Após se tornar uma das produções mais assistidas do streaming em todo o mundo, a série também atingiu em cheio o coração de investidores e analistas do mercado financeiro, que veem na produção um bom exemplo de como a companhia tem ido bem em cumprir a missão de levar seu conteúdo para o exterior.

Em relatório enviado a clientes nesta segunda-feira, dia 11 de outubro, o Credit Suisse afirmou que o sucesso da série é a mais recente evidência da estratégia de internacionalização da Netflix, e estima que a produção, lançada no dia 17 de setembro, a duas semanas do fim do terceiro trimestre, pode ter contribuído com a atração de cerca de 500 mil novos assinantes para o período.

A plataforma, vale lembrar, projetou que o terceiro trimestre terminaria com 3,5 milhões de novos assinantes, mas os números definitivos ainda não foram divulgados. O Credit Suisse acredita que a estimativa da Netflix deve se confirmar e estima que a adição de novos clientes pode mais do que dobrar no quarto trimestre, para 8,5 milhões.

“O quarto trimestre começa forte, com as contribuições de Round 6, seguido de uma sequência forte de outros lançamentos para o restante do período”, escreveram os analistas Douglas Mitchelson, Meghan Durkin, Jane Feng e Grant Joslin.

Além disso, afirmam, como a Netflix tem a filosofia de reprecificar as assinaturas de acordo com o que é oferecido aos clientes, o quarto trimestre “parece oportuno para impulsionar grandes aumentos de preços”, fazendo crescer a receita. Para 2021, o Credit Suisse estima faturamento de US$ 29,6 bilhões para a Netflix, contra US$ 24,9 bilhões em 2020.

Os analistas aguardam as projeções da própria empresa, na próxima divulgação de resultados, para o número de novos assinantes no quarto trimestre, mas lembram que a companhia tem um histórico de errar para baixo.

Nos últimos cinco anos, calcula o Credit Suisse, a plataforma teve, em média, adições de 1,2 milhão acima do que projetou para o quarto trimestre. “É universalmente esperado que a gestão seja excessivamente conservadora”, dizem.

É esperado também que os executivos façam comentários a respeito de 2022 no próximo encontro. Para o Credit, será “frutífero” se a Netflix indicar uma adição de 25 milhões de novos assinantes no ano que vem.

A empresa, que conta com 209 milhões de assinantes em todo o mundo, atraiu 5,4 milhões na primeira metade do ano. Se a projeção da Netflix para o terceiro trimestre e a do Credit Suisse para o quarto se confirmarem, a plataforma termina o ano com 17,5 milhões de novos usuários pagos. Em 2020, com as pessoas em casa por conta da pandemia, a adição líquida havia sido de 36,5 milhões.

Na visão do Credit Suisse, a estratégia de conteúdo da Netflix mostra que a companhia tem “jogado para vencer”, em um mercado de streaming cada vez mais disputado, com a presença de nomes como Prime, da Amazon, HBO Max, Paramount+, Disney+ e Apple TV+.

As divulgações de investimentos em conteúdo sugerem uma “vantagem extraordinária” da Netflix em relação a concorrentes, diz o banco. “A Netflix gasta mais em conteúdo internacional – nós estimamos em cerca de US$ 4 bilhões em 2021 (de US$ 17 bilhões em conteúdo no total) – do que Paramout+ e Peacock gastam em conteúdo no total, e em linha com HBO Max”, escrevem os analistas.

Até Jeff Bezos, o bilionário fundador da Amazon, se rendeu ao novo sucesso internacional da Netflix, Round 6. “A estratégia de internacionalização deles não é fácil, mas eles estão fazendo funcionar. Impressionante e inspirador. Mal posso esperar para assistir ao show”, ele escreveu, no Twitter.

Desde o lançamento da série, no dia 17 de setembro, as ações da Netflix na Nasdaq sobem 7,26%, para US$ 632,15. Para o Credit Suisse, a plataforma tem potencial para chegar a US$ 740 em 12 meses. Avaliada em US$ 279,8 bilhões, a Netflix teve lucro líquido de US$ 1,3 bilhão no segundo trimestre.

Leia também