Hermes Pardini fortalece sua presença em São Paulo com nova aquisição

De olho no mercado paulista, alvo de outras duas transações da empresa em 2021, o grupo mineiro de laboratórios anunciou a compra de 10 unidades da rede DaVita Health Care

0
288
Leia em 3 min

O Hermes Pardini está avaliado em R$ 2,44 bilhões

Ao lado dos grupos hospitalares, as redes de laboratórios têm sido protagonistas na saga de aquisições – que não dá sinais de arrefecimento – do mercado brasileiro de saúde. Quem está reforçando esse papel é o Hermes Pardini.

O grupo mineiro acaba de anunciar – por um valor não revelado – a compra de 10 unidades da rede DaVita Health Care no estado de São Paulo, por meio da compra da integralidade da participação que a DaVita Serviços Médicos detém nessas operações.

O acordo envolve as benfeitorias, equipamentos instalados para a realização de exames de análises clínicas, imagem e os mobiliários das unidades em questão. Mas não inclui qualquer marca do Grupo DaVita e seus contratos de credenciamento e de clientes.

Em comunicado divulgado ao mercado, o Hermes Pardini ressaltou que a aquisição é mais um passo importante da estratégia do grupo para fortalecer sua presença e atuação no mercado paulista. Hoje, a companhia tem 7 unidades na capital e outras quatro em processo de reforma para inauguração nos próximos meses, nas cidades de São Bernardo do Campo, Osasco, Mogi das Cruzes e Guarulhos.

Com a transação anunciada hoje, a rede reforça sua atuação no estado com 8 unidades na capital paulista, distribuídas em bairros como Santo Amaro, Anália Franco, Lapa e Santa Cruz, além de outras duas nas cidades de Taboão da Serra e Guarulhos. No total, considerando todo o seu mapa de operações, o grupo passa a ter uma base de 173 unidades.

O mercado de São Paulo já esteve no centro de outras duas aquisições do Hermes Pardini em 2021. Em dezembro, o grupo comprou a Clínica Dra. Odivânia Moscogliato, por R$ 12,5 milhões, com sede em São José dos Campos, e atuação na região do Vale do Paraíba.

Um mês antes, a empresa havia comprado uma fatia de 60% do Instituto de Análises Clínicas de Santos (IACS), tradicional laboratório da Baixada Santista, em um negócio de R$ 100,9 milhões. No ano passado, o grupo adquiriu ainda o Laboratório Paulo C. Azevendo, de Belém (PA), por R$ 127 milhões.

Em 2021, o Hermes Pardini apurou uma receita líquida de R$ 1,9 bilhão, contra R$ 1,4 bilhão, em 2020. No período, o lucro líquido da empresa cresceu 69%, para R$ 214 milhões. A rede está avaliada em R$ 2,4 bilhões e, em 2022, suas ações acumulam uma ligeira queda de 0,3%.

Assim como o Hermes Pardini, os outros três grandes grupos de laboratórios do País têm liderado diversas aquisições, seja para estenderem seus domínios ou verticalizarem e ampliarem seus campos de atuação.

O grupo Dasa, por exemplo, fechou dez negócios em 2021, entre eles, a compra do Hospital da Bahia, em junho, por R$ 850 milhões. O Fleury, por sua vez, anunciou quatro aquisições, pelo valor total de R$ 836,4 milhões. Já o Sabin concluiu, no ano, acordos como a compra do laboratório Hemos, de Blumenau (SC), por R$ 35 milhões, entre outras transações.

Leia também

Brand Stories