Insiders

Com dinheiro saudita, Lucid Motors quer desafiar Tesla

Empresa recebeu US$ 1 bilhão de fundo soberano da Arábia Saudita, constrói fábrica nos EUA e corre para lançar sedã de luxo para competir com companhia de Elon Musk

 

Foto ilustrativo do Lucid Air, sedã de luxo elétrico que será fabricado pela Lucid Motors

Califórnia – O mercado de carros elétricos deve movimentar US$ 420 bilhões em 2025, segundo estudo da consultoria Global Market Insights.

Não é de estranhar que esse setor interesse as principais montadoras globais, como as alemães BMW, Daimler e Volkswagen, as americanas GM e Ford, as japonesas Toyota, Nissan e Honda e a coreana Hyundai.

Essas empresas tradicionais são desafiadas por uma empresa novata, que nasceu exclusivamente para fabricar carros elétricos. É a Tesla, do empresário Elon Musk, que já vale mais de US$ 40 bilhões.

Mas corre por fora dessa disputa um azarão, que agora está capitalizado com US$ 1 bilhão do fundo soberano da Arábia Saudita. Trata-se da Lucid Motors, uma empresa californiana, com sede em Newark.

A companhia foi fundada, em 2007, por Sam Weng, ex-executivo da Redback Networks e da Oracle, e por Bernard Tse, ex-vice presidente da Tesla. Nos seus primeiros anos, produzia bateria e motores elétricos para outros fabricantes.

Só em 2016, a companhia resolveu produzir seus próprios carros. Agora, ela está perto de concluir sua primeira fábrica na cidade de Casa Grande, no estado do Arizona.

“As obras no Arizona acontecem em fases. A primeira delas estará pronta para a produção do modelo Lucid Air no final de 2020”, afirmou ao NeoFeed David Salguero, diretor de marketing da marca de carros elétricos.

Para colocar seu projeto de pé, a Lucid Motors foi buscar profissionais nas empresas rivais. Em especial, na Tesla

Para colocar seu projeto de pé, a Lucid Motors foi buscar profissionais nas empresas rivais. Em especial, na Tesla. Peter Rawlinson, por exemplo, que é o atual CEO da marca, foi o responsável pelo desenvolvimento do Tesla Model S.

Rawlinson terá a missão de colocar na rua o Lucid Air, um sedã de luxo que será o primeiro carro da companhia americana. Totalmente elétrico, ele foi projetado para ter autonomia de mais de 600 km e ir de 0 a 100 quilômetros por hora em apenas 2,5 segundos.

Quanto à motorização, os compradores poderão escolher um único motor de 400 cavalos de potência, e uma versão dual-motor, que entrega impressionantes 1 mil cavalos de potência. O interior foi desenhado segundo o conforto e a elegância dos jatos privados, e o exterior bebe na fonte dos Mercedes E-Class. Como o motor elétrico é muito mais enxuto dos que os tradicionais, à combustão, o espaço da cabine pode ser mais bem aproveitado – se tornando, inclusive, o maior da categoria.

Embora não confirmem valores, estima-se que este primeiro modelo da empresa chegue ao mercado por cerca de US$ 60 mil. “A Tesla tem sido líder na tecnologia deste nicho, mas eles nunca fizeram um carro de luxo”, diz Salguero. “A Lucid vai entregar um veículo de altíssimo padrão.”

Os percalços que a própria Tesla está enfrentando em sua trajetória para desafiar as grandes montadoras globais indicam as dificuldades que a Lucid Motors terá pela frente para concorrer com a Tesla.

A empresa de Musk conta com quatro modelos disponíveis. O Model 3, vendido por US$ 31 mil, é o mais barato deles e enfrentou uma série de problemas na linha de produção.

Musk não conseguia atingir a meta de produção, atrasando entregas aos consumidores, o que azedou o humor dos investidores. No ano, as ações da Tesla caem 26%.

Até hoje, a Tesla é deficitária. No primeiro trimestre deste ano, as perdas acumulam US$ 408 milhões, mesmo com recorde de vendas. No ano, estima-se que o prejuízo pode chegar a US$ 1 bilhão.

Siga o NeoFeed nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Twitter e no Instagram. Assista aos nossos vídeos no canal do YouTube e assine a nossa newsletter para receber notícias diariamente.

Leia também

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO