Aliansce Sonae investe em startup e reforça conexão entre o físico e o digital

O grupo de shopping centers fez um aporte na Hubsell, que conecta lojistas a marketplaces, como parte do plano de investir R$ 200 milhões por meio da Alsotech, seu braço de corporate venture capital

0
696
Leia em 3 min

Há duas semanas, a Aliansce Sonae, um dos principais grupos de shopping centers do mercado brasileiro, anunciou a criação da Alsotech, braço centrado na transformação da operação sob o conceito “figital” e que abre espaço para a entrada da empresa no mundo do corporate venture capital.

No lançamento, a companhia divulgou o plano de investir R$ 200 milhões, no prazo de dois a três anos, e um investimento na Box Delivery, startup de logística focada na última milha das entregas ao consumidor.

Na manhã desta sexta-feira, 3 de setembro, a Aliansce Sonae anunciou mais um passo nessa estratégia, com um novo aporte, desta vez, na Hubsell, startup que atua como um hub de integração, conectando lojistas às plataformas de comércio eletrônico e de marketplace. O valor do investimento não foi revelado.

O CEO da Aliansce Sonae, Rafael Sales, destacou, no entanto, a importância da Alsotech no contexto estratégico do grupo. “Nossa estratégia de corporate venture capital vai nos apoiar na evolução de pontos fundamentais do varejo, como e-commerce e entrega last mile”, afirmou, em nota.

Fundada em 2014, a Hubsell tem integração com uma base de mais de 40 plataformas de comércio eletrônico e 20 marketplaces. Entre as ferramentas de e-commerce, a startup está conectada a nomes como VTEX, Linx e Totvs.

Já entre os marketplaces e sites de e-commerce, a lista de parceiros inclui empresas como Banco Inter, Vivo, Magazine Luiza, Mercado Livre, Centauro, Casas Bahia, Americanas/B2W e C&A.

Com o investimento, a Aliansce Sonae, que tem no portfólio centros como o Parque D. Pedro, em Campinas (SP), o Shopping Leblon, no Rio de Janeiro, e shoppings da bandeira Boulevard, planeja usar a plataforma para acelerar a integração dos lojistas de seus empreendimentos a essas plataformas e potencializar suas vendas além dos metros quadrados, uma estratégia que está sendo adotada por todos os grandes grupos do setor.

A BRMalls e a Multiplan, por exemplo, investiram e ampliaram suas participações, em seguidas rodadas, na Delivery Center, startup que, entre outros recursos, também conecta os lojistas de shoppings a diferentes marketplaces e plataformas do mercado.

No segundo trimestre, a Aliansce Sonae reportou uma receita líquida de R$ 207,7 milhões, o que representou uma alta de 28,3% sobre igual período do ano passado. Nessa mesma base de comparação, o lucro líquido do grupo cresceu 58,7%, para R$ 56,7 milhões. Entre abril e junho, a taxa de ocupação nos shoppings da administradora ficou em 95,4%.

Com um valor de mercado de mercado de R$ 6,3 bilhões, a Aliansce Sonae encerrou o pregão da quinta-feira com suas ações cotadas a R$ 23,92. No ano, os papéis da empresa acumulam uma desvalorização de 17,9%.

Leia também

Brand Stories