Startups

Softbank dobra a aposta na América Latina e prepara novo fundo de US$ 5 bilhões

O fundo de investimento fundado por Masayoshi Son está perto de aprovar uma nova alocação de capital na região latino-americana. A ideia é atuar de rodadas seed e série A até companhias públicas

 

O Softbank planeja investir mais US$ 5 bilhões em startups na América Latina, segundo fontes que conhecem o plano, citadas pela agência de notícias Bloomberg. A informação foi confirmada pelo NeoFeed.

O fundo de investimento fundado por Masayoshi Son está perto de aprovar a alocação de capital, o que significa dobrar a aposta na região latino-americana.

Em 2019, o Softbank anunciou um fundo de US$ 5 bilhões, do qual já investiu US$ 2,6 bilhões, criando diversos unicórnios na região, como a mexicana Kavak, a colombiana Rappi e as brasileiras VTEX, Creditas, MadeiraMadeira, Gympass, QuintoAndar, Loft e Loggi.

Os novos recursos seriam usados para criar o Softbank Latin America Fund 2 ou para estender o fundo atual. Marcelo Claure vai continuar a liderar os investimentos na América Latina.

Com o novo fundo, o Softbank iria expandir o escopo de atuação na região, atuando também em aportes seed e Série A até companhias públicas. No portfólio atual, o Softbank já conta com três empresas abertas: Inter, Afya e Dotz.

Atualmente, o foco do Softbank é fazer investimentos em companhias mais avançadas na região latino-americana.

Em recente divulgação de resultados do Softbank, o grupo japonês informou que seus investimentos na América Latina estavam avaliados em US$ 4 bilhões.

O movimento do Softbank é mais uma evidência da efervescência dos investimentos de venture capital na América Latina. Na quinta-feira, 8 de julho, a Sequoia Capital, um dos principais fundos do Vale do Silício, informou que vai começar a investir em startups da região do “seed ao IPO e além.”

“A oportunidade de mercado está presente e o ecossistema está pronto e estimulado”, escreveu Doug Leone, sócio da Sequoia Capital, em artigo assinado em conjunto com Sonya Huang, em um post da gestora de venture capital no Medium.

Até agora, a Sequoia Capital havia feito apenas dois investimentos na América Latina. O primeiro deles foi no banco digital Nubank, que vale US$ 30 bilhões, e na startup colombiana de delivery Rappi.

Os investimentos de venture capital estão também atingindo patamares recordes no Brasil. No primeiro semestre de 2021, somaram US$ 5,2 bilhões, um crescimento de 45% em relação ao total investido no ano completo de 2020, que havia sido recorde, de acordo com dados do Distrito, ecossistema independente de startups.

Além disso, os principais fundos que atuam na região fizeram captações recentes e estão com muitos recursos para investir. O Kaszek, por exemplo, acabou de captar US$ 1 bilhão em dois novos fundos para investir em startups em estágio inicial e avançado na América Latina.

Leia também

UM CONTEÚDO:

BRAND STORIES

VÍDEOS

Assista aos programas CAFÉ COM INVESTIDOR e CONEXÃO CEO